Tudo O Que Você Precisa Saber Sobre o Início Da Copa Do Mundo 2018

A Copa do Mundo da Rússia 2018 já começou! No estádio Luzhniki, em Moscou, a seleção anfitriã, a Rússia, goleou sem nenhuma dificuldade a Arábia Saudita por 5 a 0. Antes do triunfo russo, um show marcou o início da principal competição de futebol do mundo.

A cerimônia de abertura teve a participação do brasileiro Ronaldo Fenômeno. O show musical ficou por conta da russa Aida Garifullina, solista da Ópera de Viena, e do cantor pop inglês Robbie Williams. Juntos eles animaram o público.

Confira tudo que aconteceu neste primeiro dia de Copa!

Ronaldo presente

Foto: Matthias Hangst/Getty Images
Foto: Matthias Hangst/Getty Images

Em uma cerimônia curta, com apenas 15 minutos de duração, o ex-jogador Ronaldo Fenômeno foi um dos protagonistas da festa que contou com a participação de 800 artistas. O camisa 9 do Brasil nas Copas de 1998, 2002 e 2006 acenou para fãs, trocou alguns passes com uma criança e brincou com o mascote da competição, o lobinho Zabivaka.

O show

Foto: Kevin C. Cox/Getty Images
Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

Quem também brilhou foi o britânico Robbie Williams, que cantou músicas conhecidas como “Let me entertain you”, “Feel” e “Rock DJ”. Ele cantou acompanhado por um balé russo dentro do gramado. Os bailarinos se apresentaram numa bola de futebol gigante desenhada no meio do campo. A russa Aida Garifullina, solista da Ópera de Viena, também fez parte do show. A cerimônia aconteceu no Estádio Olímpico Lujniki, em Moscou, palco do jogo de estreia entre a anfitriã Rússia e a Arábia Saudita.

Ronaldo no lugar de Pelé?

Foto: Catherine Ivill/Getty Images
Foto: Catherine Ivill/Getty Images

Ronaldo foi escolhido para substituir Pelé. O grande ídolo do futebol não pôde ir à cerimônia de abertura e também não deve aparecer na Rússia nos próximos dias por conta de um problema no quadril. Caso sua ausência seja confirmada no decorrer da competição, esta seria a primeira Copa sem a presença do Rei desde 1958, seja como atleta ou personalidade convidado pela organização do torneio.

Gesto obsceno

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Robbie Williams não deixou de ser polêmico e protagonizou um momento inusitado nesta quinta-feira. O britânico era a principal atração da festa ao lado da soprano russa Aida Garifullina. Ele emocionou o público com suas canções, mas também chamou atenção ao fazer um gesto obsceno durante a cerimônia de abertura da competição. Ninguém entendeu o motivo. Não precisava!

Estreia com goleada

Foto: Photo by XIN LI/Getty Images
Foto: Photo by XIN LI/Getty Images

O primeiro confronto da Copa do Mundo de 2018 terminou em goleada histórica. A anfitriã Rússia venceu por 5 a 0 a Arábia Saudita, fazendo os primeiros três pontos do Mundial e assumindo a liderança do Grupo A. Vindos do banco, Cheryshev (duas vezes) e Dzyuba balançaram as redes. Golovin e Gazinskiy também marcaram para os russos. Belo começo de competição!

Brasileiro jogando pela Rússia

Foto: Carlos Cuin/Jam Media/Getty Images
Foto: Carlos Cuin/Jam Media/Getty Images

E teve brasileiro em campo! Mário Fernandes foi uma das atrações do time russo. O lateral nunca explicou bem os motivos que o levaram a rejeitar a camisa da Seleção Brasileira. O ex-jogador do Grêmio chegou a ser convocado por Mano Menezes e Dunga em duas oportunidades. Porém, depois de se transferir para o CSKA Moscou, ele anunciou que queria ser russo. Deu entrada no requerimento de cidadania em 2016. Meses depois, o próprio presidente Vladmir Putin, torcedor do CSKA, assinou o decreto de naturalização do brasileiro. Como não havia disputado jogos em torneios oficiais pelo Brasil, ele não teve problemas para atuar pela Rússia na Copa deste ano.

Entrou para a história

Foto: Catherine Ivill/Getty Images
Foto: Catherine Ivill/Getty Images

Ao bater a Arábia Saudita por 5 a 0, nesta quinta-feira, a Rússia entrou para a história da competição. Desde a Copa de 1954, uma partida de abertura não via um placar tão elástico. Naquele ano, o Brasil venceu o México também por 5 a 0. O placar fica atrás apenas da goleada da Itália por 7 a 1 sobre os Estados Unidos, na Copa do Mundo de 1934, em solo italiano, que acabou tendo os anfitriões como campeões.

O primeiro gol

Foto: Matthias Hangst/Getty Images
Foto: Matthias Hangst/Getty Images

Aos 28 anos de idade, o russo Yuri Gazinsky marcou o primeiro gol da Copa do Mundo 2018. Ele balançou a rede logo aos 12 minutos do primeiro tempo, após receber um belo cruzamento da esquerda feito pelo companheiro Golovin. O gol contra a Arábia Saudita foi o primeiro de sua carreira pela seleção russa. Que momento!

Ele brilhou

Foto: Amin Mohammad Jamali/Getty Images
Foto: Amin Mohammad Jamali/Getty Images

Muitos torcedores russos apostavam suas fichas em Smolov para ser a estrela do time na Copa. Mas o herói da estreia foi totalmente improvável. Ex-jogador do Real Madrid, Cheryshev saiu do banco de reservas por conta da lesão de Dzagoev e brilhou. Em menos de 20 minutos em campo, ele limpou dois marcadores e soltou a bomba para o fundo das redes. Na etapa final, fez mais um golaço. Ele foi escolhido pela Fifa o melhor jogador da partida.

Cheryshev vibra com gol

Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

Foi um dia inesquecível para Denis Cheryshev. Nesta quinta-feira, ele saiu do banco e marcou dois golaços na goleada por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita.Cria da base do Real Madrid, o meia-atacante jamais vingou o quanto se esperava, se transferiu para o Villarreal e amargava a reserva da seleção russa.Ele comemora:”Nem nos meus melhores sonhos havia sonhado com isso. Estou muito feliz agora, mas tenho que deixar para trás. Estou muito feliz, mas quero seguir evoluindo, é a única maneira de crescer”.

A estrela do técnico

Foto: Lars Baron – FIFA/FIFA via Getty Images
Foto: Lars Baron – FIFA/FIFA via Getty Images

As escolhas do treinador foram decisivas para o placar. Por isso, Stanislav Cherchesov saiu do Estádio Lujiniki com a moral em alta. Depois que Dzagoev precisou deixar o campo por lesão, ele colocou Cheryshev no time. E essa não foi a última decisão acertada. O centroavante Dzyuba também saiu do banco de reservas para marcar um dos cinco gols da partida.

As belas das arquibancadas

Foto: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Foto: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

A torcida é sempre atração em jogos da Copa do Mundo. Depois que a paraguaia Larissa Riquelme se tornou um sucesso nas arquibancadas da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, as torcedoras começaram a caprichar ainda mais no visual. E claro que na Rússia não seria diferente. Na estreia da seleção anfitriã contra a Arábia Saudita, várias mulheres brilharam no Estádio Lujniki.

Criatividade para torcer

Foto: Sergei BobylevTASS via Getty Images
Foto: Sergei BobylevTASS via Getty Images

Outros torcedores chamaram atenção por conta da criatividade na hora de escolher o look da estreia da Copa do Mundo 2018. Não foram poucos os fãs que foram fotografados com “fantasias” muito elaboradas. Se a Rússia deu show dentro de campo ao golear por 5 a 0, os torcedores também fizeram bonito nas arquibancadas estádio Luzhniki, em Moscou, nesta quinta-feira. Haja criatividade!

Mais perto da classificação

Foto: Sergei BobylevTASS via Getty Images

Com a vitória expressiva na estreia, a Rússia passou a ser vista com outros olhos. Agora as oitavas de final deixam de ser apenas um sonho distante. Além de trazer mais respeito e motivação para os anfitriões, o 5 a 0 deixa o time com um saldo de gols invejável, que pode fazer a diferença em um possível desempate. Líder do Grupo A no momento, a seleção russa volta a campo na próxima terça-feira, às 15h (de Brasília), contra o Egito. Depois ainda terá o Uruguai pela frente.

Pé quente

Foto: Brunskill/Fantasista/Getty Images

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi uma das atrações da abertura da Copa do Mundo 2018. Antes do início do jogo, ele deu um breve discurso no palco da estreia. Depois, o presidente russo acompanhou o jogo nas tribunas ao lado de Gianni Infantino, presidente da Fifa, e Mohammad bin Salman, príncipe da Arábia Saudita. E ele não escondeu sua empolgação com o resultado desta quinta-feira.

A primeira lesão

Foto: Ryan Pierse/Getty Images
Foto: Ryan Pierse/Getty Images

Substituído ainda no primeiro tempo da vitoriosa estreia da Rússia na Copa do Mundo, o atacante Alan Dzagoev teve confirmada sua lesão no músculo posterior da coxa. A federação da seleção anfitriã anunciou em suas redes sociais que o departamento médico aguarda o resultado de uma ressonância magnética para determinar o tipo de tratamento que será feito. Sua presença no segundo jogo ainda é incerta.

“Vergonha”

Foto: Lars Baron – FIFA/FIFA via Getty Images
Foto: Lars Baron – FIFA/FIFA via Getty Images

Diferente da Rússia, a seleção da Arábia Saudita não tem o que comemorar. O resultado da estreia deixa o time ainda mais distante da próxima fase da competição. Após a goleada, o técnico Juan Antonio Pizzi lamentou a postura dos seus comandados: “Não sei se enfrentar o país-sede interferiu no resultado. O que está claro que é que estivemos muito longe do que podemos. O time da casa precisou de muito pouco para abrir uma vantagem inexplicável. Temos que pegar essa sensação de vergonha e pensar na próxima partida”.

Jogadores pedem desculpa

Foto: Carlos Cuin/Jam Media/Getty Images
Foto: Carlos Cuin/Jam Media/Getty Images

Os atletas também mostraram constrangimento com a goleada sofrida diante da Rússia logo na estreia da competição. O volante Al-Jassim chegou a pedir desculpas ao povo da Arábia pelo vexame desta quinta: “Temos duas partidas, contra o Uruguai e o Egito, não há impossível no futebol, as coisas ainda estão em nossas mãos. Não esperávamos esse cenário, jogamos partidas de preparação antes do torneio, mas as coisas também não estavam indo bem para a Rússia. Pedimos desculpas ao povo saudita”.

A posse de bola

Foto: XIN LI/Getty Images
Foto: XIN LI/Getty Images

Apesar do resultado elástico a seleção russa foi quem teve menos posse de bola no jogo disputado nesta quita-feira: apenas 39%. Com isso, os números mostram que o time russo teve 35% de aproveitamento nas finalizações. Pontaria afiada! Dos 13 chutes ao gol, sete tiveram endereço certo e cinco se transformaram em gols. Outra curiosidade: a Rússia teve apenas 240 passes certos, contra 442 do adversário.

Aguarde que vem muita novidade por aí!