Jogadores Que Começaram Tarde, Mas Se Destacaram No Futebol

No mundo do futebol, muito dos craques que conhecemos começaram a se destacar ainda nas categorias de base dos grandes clubes do mundo. Mas isso não é uma regra. Às vezes leva um pouco mais de tempo para um jogador receber uma boa oportunidade de mostrar seu talento.

Diversos grandes nomes da história do futebol só conseguiram um contrato após os 20 anos ou até na casa dos 30. Esses jogadores surpreenderam a todos com seu sucesso e confirmaram aquele velho ditado: “Antes tarde do que nunca”.

Jonas

Atacante brasileiro Jonas cursou farmácia
Gualter Fatia/Getty Images
Gualter Fatia/Getty Images

O atacante brasileiro poderia estar neste momento trabalhando em uma farmácia ou em algum laboratório. Isso porque o atleta chegou a entrar na faculdade de Farmácia antes de começar a carreira de jogador nos juniores do Guarani, aos 19 anos. Mesmo tendo pulado algumas categorias da base, Jonas subiu para os profissionais no ano seguinte e logo começou a chamar atenção de clubes do exterior e da elite brasileira.

Em 2006, foi anunciado como novo reforço do Santos. Teve ainda passagens pela Portuguesa e pelo Grêmio, clube pelo qual foi artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2010 antes de transferir para o exterior. Na Europa, atuou com a camisa do Valencia e foi destaque no Benfica. Sua aposentadoria foi conformada em meados de 2019.

Leandro Damião

Leandro Damião começou tarde no futebol
Lucas Uebel/Getty Images
Lucas Uebel/Getty Images

Diferente da grande maioria dos jogadores profissionais, Leandro Damião conseguiu se firmar em um grande time brasileiro sem passar pelas categorias de base de um grande clube. Nem todos sabem, mas o centroavante jogou até os 17 anos em times amadores de São Paulo. A primeira oportunidade de mostrar seu talento em um clube apareceu só aos 18 anos, quando assinou contrato com o Atlético de Ibirama, de Santa Catarina.

O atleta passou ainda por outros clubes pequenos do estado até ser descoberto por um olheiro do Internacional. Depois de um período de adaptação, foi integrado ao grupo principal do clube gaúcho e chegou a marcar na final da Libertadores de 2010, ano em que o Colorado foi campeão. Posteriormente, o camisa 9 atuou ainda por Santos, Cruzeiro e Flamengo, além de ter vestido a camisa da Seleção Brasileira. No momento, joga no futebol japonês.

Grafite

O começo de Grafite no futebol
KAZUHIRO NOGI/AFP via Getty Images
KAZUHIRO NOGI/AFP via Getty Images

O atacante Grafite também pulou as categorias de base. Sua carreira teve início em 1999, aos 20 anos, no Matonense. Após uma breve passagem pelo time do interior paulista e pelo Ferroviário de Araraquara, foi contratado para jogar no Santa Cruz. Passou depois por Grêmio, Seoul (Coreia do Sul) e Goiás até ser contratado pelo São Paulo, onde brilhou.

Em apenas um ano, conquistou Paulistão, Libertadores e o Mundial de 2005. Depois, Grafite foi para a Europa e convocado para disputar a Copa de 2010 com o Brasil. Hoje, faz sucesso no canal SporTV como comentarista.

Borges

Santos' striker Borges celebrates his go
KAZUHIRO NOGI/AFP via Getty Images
Shaun Botterill – FIFA/FIFA via Getty Images

O atacante Borges construiu uma carreira de sucesso durante os 15 anos em que atuou como jogador profissional. Todos os apaixonados por futebol sabem que o atleta marcou muitos gols por onde passou, tendo inclusive sido artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2011 com a camisa do Santos.

O que nem todo mundo sabe é que sua trajetória no futebol só teve início aos 21 anos no Arapongas, equipe do interior paranaense. Mas o fato de ter começado sua carreira já adulto não o atrapalhou. Além de muitos gols, Borges colocou no currículo quatro títulos do Campeonato Brasileiro — dois pelo São Paulo e dois pelo Cruzeiro. Também conquistou títulos estaduais por São Caetano, Grêmio, Santos, Cruzeiro. Borges pendurou as chuteiras em 2016, no América-MG.

Miroslav Klose

A incrível história de Miroslav Klose
Michael Regan/Getty Images
Michael Regan/Getty Images

Nascido na Polônia e naturalizado alemão, o atacante Miroslav Klose já tinha 20 anos e ainda jogava na 5ª divisão do futebol alemão. Enquanto buscava espaço como jogador, chegou a cursar Carpintaria. Mas a insistência em se tornar um atleta profissional valeu a pena.

Ele começou sua ascensão na liga alemã com a camisa do Kaiserslautern, entre 2000 a 2004. De lá, foi para o Werder Bremen, onde passou três temporadas. Em 2007, foi transferido para o Bayern de Munique, e posteriormente atuou na Lazio. Com a seleção alemã, se tornou o maior artilheiro da história das Copas do Mundo. Atualmente está aposentado.

Dado Prso

A história de Dado Prso
FRANCK FIFE/AFP via Getty Images
JIM WATSON/AFP via Getty Images

Até o início da vida adulta, o atacante croata Dado Prso dividia sua rotina de jogador com seu trabalho como mecânico de veículos. Aos 23 anos, ele optou por se dedicar 100% ao mundo da bola, mas ainda passou dois anos atuando em times menores.

Sua grande oportunidade veio aos 25 anos, com a camisa do Mônaco, da França. Desde então sua carreira se transformou. Fez ótima campanha em 2004 na Liga dos Campeões e foi convocado pela seleção da Croácia. Pendurou as chuteiras em 2007, no Rangers, da Escócia.

Jamie Vardy

Jamie Vardy começou a carreira de jogador aos 20 anos
Alex Pantling/Getty Images
Alex Pantling/Getty Images

Até os 20 anos, atacante Jamie Vardy ainda disputava uma liga amadora e dividia seu tempo como jogador semiprofissional com o trabalho de criar talas para membros fraturados. Em 2010, aos 24 anos, conseguiu espaço na sétima divisão inglesa.

Ele estava quase desistindo do sonho de ser jogador quando viu sua história mudar rapidamente. Jamie Vardy surgiu para o futebol em 2012, com quase 25 anos, ao ser anunciado pelo Leicester vindo do Fleetwood Town, da quinta divisão. No clube, ganhou o título da Premier League de 2015/16.

Finazzi

Finazzi-
Rômulo Fofão/ Goiânia EC
Rômulo Fofão/ Goiânia EC

O atacante Alexandre Finazzi começou ainda pequeno a tentar uma carreira de jogador, mas acabou desistindo do futebol e se matriculando na faculdade de Engenharia após anos de peneiras. No entanto, aos 23 anos, resolveu voltar a arriscar uma carreira no futebol.

Em seu retorno aos gramados, passou por diversos times, como Gama, Novo Hamburgo, Ponte Preta, Fortaleza, Santa Cruz e Atlético-PR. Mas sua grande chance veio em 2007, aos 34 anos, quando foi contratado pelo Corinthians. O Timão foi rebaixado e o atacante deixou o clube no ano seguinte. Depois, rodou por diversos outros clubes. Em 2014, aos 41 anos encerrou sua carreira como jogador profissional.

Luan

Luan quase desistiu do futebol
Lucas Uebel/Getty Images
Lucas Uebel/Getty Images

Luan também quase desistiu de ser um jogador profissional. Aos 15 anos, o atacante começou a treinar no Rio Preto Esporte Clube, mas acabou perdendo o interesse pelo futebol por conta das poucas chances que recebeu na época. Dos 16 aos 18 anos, Luan jogou apenas futsal. Mas voltou atrás e decidiu dar uma nova chance ao futebol de campo.

Seu retorno ao futebol aconteceu em 2012, quando passou no teste para treinar no Tanabi, time que disputava a quarta divisão do Campeonato Paulista. Mas a grande virada veio no ano seguinte. Luan entrou no radar de grande clubes do Brasil enquanto jogava a Copa São Paulo de Futebol Júnior com a camisa do América do Rio Preto. Acabou fechando com o Grêmio ao final da competição. No clube gaúcho, o jogador explodiu no cenário nacional e foi destaque no título da Libertadores de 2017. Atualmente está no Corinthians.

Bruno Henrique

Bruno Henrique não passou pelas categorias de base de nenhum clube
NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images
RODRIGO BUENDIA/POOL/AFP via Getty Images

O início da trajetória do atacante Bruno Henrique não foi nada fácil. Ele chegou a ser recusado em peneiras do América e do Atlético-MG enquanto ainda tinha idade para compor as categorias de base. Com o futuro indefinido e precisando ajudar a família, ele passou a conciliar os treinos em uma equipe amadora de seu bairro em Belo Horizonte com trabalhos informais.

Apenas em 2012, já com quase 22, Bruno Henrique viu sua vida mudar. Naquele ano, ele conquistou o título da Copa Itatiaia com o Inconfidência, sendo eleito o craque e artilheiro da competição. Com as boas atuações, despertou o interesse de um olheiro do Cruzeiro e acabou contratado. A partir daí, passou pelos seguintes clubes: Uberlândia, Itumbiara, Goiás e Wolfsburg, da Alemanha. Em 2017, o atleta assinou contrato com o Santos e em janeiro de 2019 foi para o Flamengo, onde vive sua melhor fase. Apesar de ter se profissionalizado tarde, ele conseguiu colocar em seu currículo grandes títulos como Campeonato Brasileiro (2019 e 2020) e Libertadores (2019).

Ramires

Ramires
Chris Brunskill Ltd/Getty Images
Chris Brunskill Ltd/Getty Images

De origem humilde, o brasileiro Ramires também precisou conciliar o futebol com uma atividade remunerada enquanto buscava espaço em um clube de expressão. O atleta fazia turno de 12 horas em um canteiro de obras quando finalmente surgiu uma chance no pequeno América de Barra do Piraí, do Rio de Janeiro. O amor pelo futebol e o talento com a bola fizeram com que ele se destacasse e chamasse a atenção do Joinville, de Santa Catarina. Na época, ele já estava com 18 anos.

Mas a grande oportunidade surgiu em 2007, quando Cruzeiro o contratou. Em pouco tempo, Ramires se tornou um dos melhores jogadores do time e, em 2009, foi negociado com o Benfica para a sua primeira temporada internacional. Um ano depois, o Chelsea o contratou pagando US$ 22 milhões. Foi então que ele venceu a Champions League 2011/2012, batendo o Barcelona nas semifinais e o Bayern de Munique nas finais. O atleta teve ainda passagem pelo Jiangsu Suning, da China, e Palmeiras. Pela Seleção, conquistou a Copa das Confederações de 2009 e jogou duas Copas do Mundo, África do Sul 2010 e Brasil 2014.

Luca Toni

Italiano Luca Toni
Gabriele Maltinti/Getty Images
Gabriele Maltinti/Getty Images

O atleta italiano passou por vários clubes importantes, incluindo Bayern de Munique, Roma, Juventus, além de ter defendido a Seleção Italiana. Luca Toni realmente teve uma carreira impressionante, encerrando-a aos 38 anos com diversos títulos, incluindo a Copa do Mundo na Alemanha em 2006.

Mas poucos sabem que a primeira partida de Toni na Série A italiana foi em 2005, pela Fiorentina, já aos 28 anos. Antes disso, o atacante atuou por times menores como Modena FC, Empoli, Treviso, Vicenza, Brescia e Palermo. Todos eles, na Série B ou C, segunda e terceira divisão italiana.

Didier Drogba

O começo complicado de Didier Drogba
Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images
Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images

O craque Didier Drogba não teve uma infância fácil. Aos cinco anos, ele deixou a Costa do Marfim, onde morava com os seus pais, para viver na a França com seu tio, o ex-jogador de futebol Michel Goba. A mudança de país não foi simplesmente uma escolha de vida, mas sim uma necessidade, já que seus pais não tinham empregos estáveis. No entanto, ele teve dificuldades de adaptação e, ainda durante a infância, o garoto acabou voltando ao país africano.

A mudança em definitivo para a França aconteceu quando ele tinha 12 anos, idade em que começou a jogar no modesto Levallois FC, um time semiprofissional. Mas seu primeiro contrato profissional veio aos 21 anos, quando assinou com o Le Mans, da Ligue 2. Já a chance de jogar em um clube de elite surgiu dois anos depois com o Guingamp. E então ele não parou mais de crescer no futebol. Teve passagem de destaque por Olympique de Marseille e principalmente pelo Chelsea. Desde 2018 está aposentado.

Ian Wright

Ian Wright no futebol
Simon Bruty/Allsport/Getty Images
Simon Bruty/Allsport/Getty Images

O inglês Ian Wright chegou ao futebol profissional relativamente tarde. Apesar de ter feito testes no Southend United e no Brighton durante a adolescência, ele não conseguiu atrair interesse suficiente para ganhar uma oferta de contrato. Desiludido, ele quase abandonou seu sonho. Até que um dia um olheiro do Crystal Palace viu Wright jogando pelo Dulwich Hamlet e o convidou para um período de teste. E deu certo!

Ele assinou um contrato profissional com o Crystal Palace em agosto de 1985, apenas três meses antes de seu 22º aniversário. Seu bom desempenho o levou ao Arsenal em 1991 e já na sua primeira temporada foi o artilheiro do Campeonato Inglês. Também teve passagem por West Ham, Celtic e pela seleção inglesa antes de encerrar sua trajetória como jogador em 2000, no Burnley, aos 36 anos.

Les Ferdinand

Les Ferdinand só foi fazer sua estreia na Premier League aos 23 anos
Stu Forster/Allsport/Getty Images/Hulton Archive
Mike Hewitt/Allsport/Getty Images

Nascido em 8 de dezembro de 1966, o inglês Les Ferdinand só foi fazer sua estreia na Premier League aos 23 anos, com o Queens Park Rangers, e mesmo assim ele só marcou duas vezes em nove jogos em sua primeira temporada. Só na temporada seguinte ele começou a se destacar.

Durante a carreira, atuou ainda em clubes ingleses como Newcastle United,Tottenham, West Ham e Leicester City. Apesar de ter começado tarde, Ferdinand ainda conseguiu 149 gols na Premier League, tornando-se um dos maiores artilheiros da história da competição, à frente de nomes como Teddy Sheringham, Robbie Keane e Didier Drogba.

Ruud van Nistelrooy

Ruud van Nistelrooy
Joern Pollex/Bongarts/Getty Images
Joern Pollex/Bongarts/Getty Images

O atacante holandês iniciou sua carreira entre o fim de 1993 e o início de 1994, aos 17 anos, no modesto Den Bosch, da segunda divisão dos Países Baixos. Quando tinha 22 anos, foi contratado pelo PSV Eindhoven.

Suas boas atuações o levaram para a Inglaterra. O Manchester United o contratou por US$ 25 milhões em junho de 2000. No clube inglês, o centroavante viveu seu auge, ganhando títulos como Premier League e Copa da Inglaterra. Antes de encerrar a carreira, Ruud van Nistelrooy jogou também no Real Madrid, no time alemão Hamburg SV e no Málaga, da Espanha.

Fernandão

Fernandão começou a carreira aos 20 anos
VI Images via Getty Images
VI Images via Getty Images

O carioca José Fernando Viana de Santana, mais conhecido como Fernandão, começou sua carreira profissional em 2007, aos 20 anos, quando ainda era vendedor de tapetes. Seu primeiro clube foi o América-RJ. Embora não tenha feito as categorias de base, conseguiu construir uma boa carreira como atleta profissional.

Hoje soma passagens por clubes como Flamengo, Paysandu, Guarani, Palmeiras, Athletico Paranaense, Fenerbahçe (Turquia), Al Wehda (Arábia Saudita) e Bahia. Atualmente defende o Goiás.

Nílton Santos

Nílton Santos
PNA Rota/Fox Photos/Hulton Archive/Getty Images
PNA Rota/Fox Photos/Hulton Archive/Getty Images

Nílton Santos chegou tarde ao futebol. Ele já tinha quase 23 anos quando começou a atuar profissionalmente no Botafogo em 1948. O lendário jogador foi descoberto por um oficial da Aeronáutica enquanto cumpria serviço militar.

Mesmo tendo começado tarde, construiu uma bela história no clube carioca. Além disso, integrou o plantel da Seleção Brasileira nas Copas do Mundo de 1950, 1954, 1958 e 1962, tendo sido bicampeão nas duas últimas. Em 2000, Nílton Santos foi eleito pela FIFA como o melhor-lateral esquerdo de todos os tempos.

Liédson

Liedson (L) and Emerson of Corinthians, celebrate a title holding up the trophy after the second leg of the final of the Copa Libertadores 2012 between Boca Juniors of Argentina and Corinthians of Brazil at Pacaembu Stadium on July 04, 2012 in Sao Paulo, Brazil
Buda Mendes/LatinContent via Getty Images
Buda Mendes/LatinContent via Getty Images

O atacante iniciou a carreira profissional em 2000, quando já tinha 23 anos, no Poções da Bahia, depois de ter sido rejeitado em várias peneiras por causa de seu porte físico. Mesmo sem ter passado pelas categorias inferiores, Liédson soube aproveitar as oportunidades e, com muito trabalho, teve uma ascensão rápida.

Com 24 anos, o atleta chegou ao Coritiba. Do clube paranaense, Liédson foi para Flamengo e depois para o Corinthians, onde foi campeão do Campeonato Brasileiro e da Libertadores de 2012. Fora do Brasil, o atacante se destacou em Portugal com a camisa do Sporting. Porém, encerrou sua trajetória nos gramados no rival Porto em 2013. Naturalizado português, também teve chances na seleção de Portugal durante a carreira.

Kléber Pereira

Kléber Pereira
NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images
MAURICIO DUENAS/AFP via Getty Images

Natural de Peri Mirim, no Maranhão, Kléber Pereira começou no futebol aos 20 anos no time de juniores do Cruzeiro do Anil, de São Luís. Disputando uma competição amadora da cidade, o atacante foi visto por dirigentes do Moto Club em 1996. Foi então que se tornou profissional.

Depois disso, sua carreira decolou. Jogou em times como Athletico Paranaense, Santos, Internacional e Vitória antes de se aposentar Moto Club em 2013.