Jesus é Brasileiro: Tudo Sobre a Vitória Do Brasil Contra a Argentina e O Que Esperar da Final

Com uma grande atuação, o Brasil venceu a Argentina de Lionel Messi, por 2 a 0, e garantiu vaga na decisão da Copa América 2019. Gabriel Jesus e Roberto Firmino foram os autores dos gols da Seleção Brasileira. Mas o jogo teve ainda outro destaque: Daniel Alves.

Agora, depois de mais uma vitória diante dos hermanos, o Brasil começa a preparação para enfrentar o vencedor de Chile x Peru na final. Porém, antes disso, confira os principais destaques e as imagens mais marcantes de Brasil x Argentina.

Depois de 12 anos…

GettyImages-1153330068
DOUGLAS MAGNO/AFP/Getty Images
DOUGLAS MAGNO/AFP/Getty Images

Brasil e Argentina não se encontravam na Copa América desde a final da edição de 2007, quando a Seleção conquistou o seu último título, ao vencer por 3 a 0 os hermanos na Venezuela. Depois de 12 anos, as equipes voltaram a se encontrar na competição, desta vez na semifinal, e mais uma vez os brasileiros levaram a melhor.

Nesta terça-feira, 02 de julho, o Brasil venceu por 2 a 0 o duelo válido pela Copa América 2019. Gabriel Jesus e Roberto Firmino fizeram os gols no Mineirão.

Brasil chega à final

GettyImages-1159706080
Pedro Vilela/Getty Images
Pedro Vilela/Getty Images

Após ser eliminada nas últimas duas edições da Copa América (2011 e 2015) ainda nas quartas de final, a Seleção Brasileira voltou a disputar uma semifinal do torneio e ainda garantiu vaga na decisão.

Diante de 55 mil torcedores, o Brasil conseguiu sua melhor atuação na competição até aqui. Agora será a vez de enfrentar o vencedor de Peru x Chile na grande decisão, que será no Maracanã.

O craque do jogo

GettyImages-1159711733
Bruna Prado/Getty Images
Bruna Prado/Getty Images

O lateral-direto Daniel Alves foi o grande nome do confronto. O atual capitão da Seleção Brasileira não apareceu nas estatísticas com assistências ou marcando gols. Porém, ele comandou as transições e passes, sem contar sua grande jogada no primeiro tempo que resultou em gol. Aos 19 minutos, ele deu um lindo chapéu em Acuña. O lance prosseguiu com uma enfiada para Roberto Firmino, que serviu o centroavante Gabriel Jesus.

O baiano terminou a partida como o jogador brasileiro que mais tocou na bola (111 vezes), mais trocou passes no geral (78) e no campo de ataque (43). Além disso, foi o que mais recuperou a bola (11 vezes). Ao final da partida, foi eleito o craque do jogo. Merecido!

Firmino e Gabriel Jesus brilham

GettyImages-1159785401
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Roberto Firmino e Gabriel Jesus também tiveram um grande dia. Aos 19 do primeiro tempo, depois de receber o passe de Firmino, o camisa nove do Brasil abriu o placar da partida e colocou fim ao incômodo jejum de gols em partidas oficiais. Gabriel ficou nove jogos – ou 724 minutos contando os acréscimos – sem balançar as redes pela Seleção.

Mas ele foi além nesta terça-feira. Além de abrir o placar, ele deu assistência para o segundo gol, marcado justamente por Firmino.

Provocação amiga

GettyImages-1159705985
Pedro Vilela/Getty Images
Pedro Vilela/Getty Images

Gabriel Jesus é um homem de palavra. Ele prometeu e cumpriu. Antes da partida entre Brasil e Argentina, o camisa 9 anunciou que provocaria os companheiros de Manchester City Sérgio Aguero e Nicolás Otamendi se marcasse um gol. E foi o que aconteceu

Ao abrir o placar no Mineirão aos 19 minutos do primeiro tempo, Gabriel Jesus fez a comemoração típica do argentino Kun Aguero. Esta imagem mostra o gesto feito pelo camisa 9.

Cebolinha ficou devendo

GettyImages-1159704396
Pedro Vilela/Getty Images
Pedro Vilela/Getty Images

Tite se convenceu de que Everton deveria ser titular no terceiro jogo do Brasil, contra o Peru, ainda na primeira fase da Copa América. Na ocasião, o treinador sacou David Neres, primeiro escolhido para ocupar o lugar de Neymar, e colocou Cebolinha em ação. Saíam de seus pés as principais jogadas de ataque e, aos 31 minutos do primeiro tempo, ele ainda marcou o terceiro gol da vitória de 5 a 0.

Cebolinha, então, deixou a Arena Corinthians como o melhor jogador da partida e assumiu a titularidade no compromisso seguinte, diante do Paraguai. Em Porto Alegre, apesar de não marcar gol, o atacante teve uma boa atuação. Porém, grande sensação desta Copa América, Everton pouco apareceu no duelo contra os argentinos e foi substituído por William no intervalo. Será que ele seguirá entre os titulares?

Tranquilidade no gol

GettyImages-1159787235
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Alisson mostrou mais uma vez que o Brasil está muito bem servido de goleiro. Isso porque a Seleção chega à final da Copa América sem sofrer nenhum gol. Um dos principais responsáveis pelo bom desempenho defensivo do time de Tite é justamente Alisson.

A última vez que ele teve suas redes balançadas foi em 4 de maio, há 60 dias, na vitória do seu clube, o Liverpool, sobre o Newcastle por 3 a 2 pela penúltima rodada do Inglês. Nesta terça-feira, na vitória contra a Argentina, Alisson completou nove jogos sem sofrer gols. Pela seleção, no total, ele soma 29 jogos sem sofrer gols de um total de 41 jogos. Uau!

Messi detona arbitragem

GettyImages-1159787259
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Após a eliminação, Lionel Messi liderou as críticas ao árbitro equatoriano Roddy Zambrano e, sobretudo, ao VAR. Além disso, ele ressaltou que seu time não foi inferior ao Brasil. “Eles não foram superiores a nós. O segundo gol saiu de um contra-ataque após não darem um pênalti para nós. Cansaram de marcar besteiras nesta Copa América e hoje não foram nenhuma vez ao VAR”, disse.

“Os lances pequenos eram sempre a favor deles. Cartões para nós, e nada para eles. Tiveram jogadas claras que não viram. Só viram as mãos e os pênaltis banais. Você vai se desligando da partida porque o árbitro não é justo. Zambrano pediu tranquilidade, mas nos faltou com o respeito”, completou Messi.

Os memes

meme
Reprodução/Twitter @SomosSantista
Reprodução/Twitter @SomosSantista

Após a vitória brasileira no Mineirão, os torcedores brasileiros lotaram as redes sociais com memes. O principal alvo foi Lionel Messi. Os internautas trataram com ironia as comparações entre o camisa 10 da Argentina e Pelé, considerado o maior jogador de futebol de todos os tempos.

O fato de Messi nunca ter vencido uma competição com a seleção principal de seu país também foi destacado. Aqui temos um exemplo. Quem concorda?

Brasil mantém retrospecto positivo contra os argentinos

GettyImages-1159716780
Pedro Vilela/Getty Images
Pedro Vilela/Getty Images

Brasil x Argentina é o jogo mais disputado na história da Copa América. Você sabia disso? As duas seleções já se enfrentaram 33 vezes, com 15 vitórias para os argentinos e agora dez para os brasileiros.

Embora o adversário ainda leve vantagem, o Brasil está invicto em seus últimos seis duelos com a Argentina na Copa América (três vitórias e três empates). A última derrota foi na Copa América de 1991, quando os hermanos fizeram 3 a 2.

Retrospecto de Brasil x Argentina

GettyImages-1153330842
Kaz Photography/Getty Images
Kaz Photography/Getty Images

No cenário geral é o Brasil que leva vantagem no clássico. Os brasileiros venceram 42 e perderam 38 de seus 106 encontros com a Argentina em todas as competições.

Não perdemos uma partida oficial para nossos maiores rivais desde 2005. Na ocasião, os argentinos venceram por 3 a 1 em Buenos Aires pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Desde então, são cinco vitórias e dois empates para o time verde e amarelo.

Estádio dá sorte contra os argentinos

GettyImages-1153328319
Marcello Zambrana/Anadolu Agency/Getty Images
Marcello Zambrana/Anadolu Agency/Getty Images

O jogo de terça-feira foi o sexto entre o Brasil e a Argentina no estádio do Mineirão, com ampla vantagem brasileira. Com a vitória de 2 a 0, a seleção verde e amarela soma agora cinco vitórias e um empate. Isso mesmo! O Brasil não sabe o que é perder para a Argentina no Mineirão.

Em três desses duelos, o craque Lionel Messi esteve em campo. Logo, o camisa 10 dos hermanos também não sabe o que é bater a seleção em jogos oficiais dentro no estádio localizado em Belo Horizonte.

Messi contra o Brasil

GettyImages-1159787191
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Desde que passou a defender a sua seleção, Lionel Messi já enfrentou o Brasil em dez oportunidades. E ele não deve gostar muito de encontrar os brasileiros dentro de campo, pois o histórico não é nada positivo. São apenas três vitórias, um empate e seis derrotas, com o camisa 10 marcando quatro gols.

Com mais um tropeço diante dos brasileiros e uma nova eliminação, Messi adiou novamente a chance de conquistar um título com a seleção argentina. Isso parece pesar em seu currículo, como vamos ver a seguir.

O que acontece com Messi?

GettyImages-1159791541
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

O craque Lionel Messi ainda busca seu primeiro título com a seleção principal da Argentina. Você não leu errado. O jogador já ganhou o prêmio de melhor do mundo por cinco vezes, mas realmente não tem sucesso com a camisa do seu país. Na Copa do Mundo de 2014 e nas duas últimas Copas América ele perdeu a final, aumentando ainda mais a pressão por títulos.

Neste terça, uma nova derrota (desta vez na semifinal) adiou o seu sonho de vencer uma competição com a Argentina. No total, Messi já disputou quatro Copas do Mundo (vice em 2014, quartas em 2006 e 2010 e oitavas em 2018) e cinco Copas América (2019, vices em 2007, 2015 e 2016, quartas em 2011). E ainda não venceu…

Mas Tite elogia: “Messi é um extraterrestre”

GettyImages-1159704329
Pedro Vilela/Getty Images
Pedro Vilela/Getty Images

Mesmo com números negativos, Messi sempre preocupa. Por isso, o técnico Tite revelou que fez adaptações para tentar diminuir a capacidade de ação do craque argentino. “Eu falei para o Scaloni: O Messi é um extraterrestre. Ele é excepcional. E tanto pelas ações com bola como sem (…). Eu quero diminuir as ações de um cara assim. Você mexe um pouco a estrutura. Você traz o Firmino para trás para diminuir as ações dele. Diminuímos as ações do Messi e exploramos a velocidade pelo lado”, disse.

Tite ainda revelou orientações especiais a Alex Sandro, que substituiu Filipe Luís. “Se vocês olharem o mapa de calor e onde ele transita, o Messi é sempre do meio para a ponta direita. E tem um jogador ali com a entrada do Alex Sandro que dá uma consistência muito grande. Então, teve um componente dele e do Casemiro para perceber um espaço e fazer dobra de marcação”, finalizou.

Neymar acompanhou duelo

GettyImages-1159784945
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

Neymar não está jogando a Copa América por conta de uma lesão no tornozelo, sofrida em um amistoso. Mas ele ainda segue no Brasil para acompanhar as partidas da Seleção Brasileira. Nesta terça, pela semifinal da competição, o atacante esteve presente no Mineirão para apoiar os seus companheiros. Ele vibrou muito, principalmente com o primeiro gol, e depois foi festejar com os demais atletas no vestiário.

Neymar também esteve na Arena do Grêmio, quando o Brasil venceu o Paraguai nos pênaltis pelas quartas de final.

Jejum dos argentinos

GettyImages-1159791534
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images)
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images)

Mesmo tendo Lionel Messi em campo, a Argentina não consegue acabar com seu jejum de títulos. São 26 anos sem ser campeã. É muito tempo! Você lembra quando foi a última vez?

A última vez que os torcedores argentinos comemoraram um título foi em 1993, em uma Copa América realizada no Equador. A final foi contra o México. Na mesma competição, a Argentina eliminou o Brasil nas quartas de final.

Tentando desestabilizar o adversário

GettyImages-1159787019
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

O duelo entre Brasil e Argentina começou ainda fora de campo. De acordo com o diário argentino “Olé”, torcedores brasileiros fizeram um foguetório na região do hotel em que os hermanos estavam hospedados em Belo Horizonte. As perturbações começaram no começo da madrugada de terça-feira (02 de julho).

O jornal reportou que diversas bombas e fogos de artifício foram disparados. A cada 20 minutos, era possível escutar os estrondos perto do hotel localizado no bairro São Pedro, em Belo Horizonte. As explosões duraram até as 2h30. Será que isso influenciou no resultado?

Mais um título em casa?

GettyImages-1153331367
DiaEsportivo/Action plus via Getty Images
DiaEsportivo/Action plus via Getty Images

Disputada entre as seleções da CONCACAF desde 1916, a Copa América está na sua 46ª edição. No Brasil a competição é disputada pela quinta vez na história. Nas outras oportunidades, em 1919, 1922, 1949 e 1989, a equipe brasileira foi vencedora do torneio. Será que vamos conquistar o hexa em casa e o nono título no geral?

A grande decisão será no Maracanã contra o vencedor de Peru e Chile, que disputam a outra semifinal nesta quarta-feira em Porto Alegre. Quem você prefere enfrentar?

Possíveis problemas

GettyImages-1159786644
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

O técnico Tite pode ter problemas para escalar o time na final. Além dos já machucados Filipe Luís e Fernandinho, que não estavam 100% para o jogo contra a Argentina, outros jogadores deixaram o último jogo com dores e podem desfalcar o time no próximo domingo, no Maracanã, na final contra o vencedor de Chile x Peru.

Willian sentiu dores na coxa e será avaliado pelos médicos brasileiros. Ele apareceu bem como opção nos dois últimos jogos, substituindo Everton Cebolinha contra a Argentina e Allan diante do Paraguai. Já o zagueiro Marquinhos precisou ser substituído por Miranda. Ela está com uma virose e também terá que passar por uma avaliação médica.