Confira Quanto Ganharam Os 20 Pilotos Mais Bem Pagos Da Fórmula 1

A liderança do superastro da Fórmula 1 Lewis Hamilton não para na pista. Ele também é o piloto mais bem pago da mais popular modalidade de automobilismo do mundo, segundo dados revelados pela publicação francesa Business Book GP. Você consegue adivinhar qual é o seu salário anual na Mercedes?

Confira quanto ganharam os 20 pilotos mais bem pagos da Fórmula 1 na temporada de 2020. Algumas renumerações são estimadas e podem não incluir bônus e patrocínios individuais. Acredite, os salários vão te surpreender.

Lewis Hamilton

F1-AUTO-PRIX-ABU-DHABI
GIUSEPPE CACACE/AFP via Getty Images
GIUSEPPE CACACE/AFP via Getty Images

O heptacampeão Lewis Hamilton encabeçou a lista de pilotos de F1 mais bem pagos de 2020. O britânico arrecadou € 47 milhões com seu acordo com a Mercedes na última temporada. O valor não inclui seus inúmeros patrocínios, principalmente com marca de roupas esportivas Puma e a de moda Tommy Hilfiger.

A estrela de 36 anos recentemente assinou uma extensão de contrato de um ano com a Mercedes. Lewis se juntou à equipe em 2013 e desde então conquistou seis títulos ao volante da marca alemã de automóveis. O primeiro veio enquanto ele estava na McLaren em 2008. Hamilton agora estará buscando seu oitavo campeonato mundial que, se vencer, fará dele o piloto de F1 de maior sucesso da história em termos de títulos. No momento, ele está empatado com Michael Schumacher.

Sebastian Vettel

F1 Grand Prix of Great Britain - Practice
Mark Thompson/Getty Images
Mark Thompson/Getty Images

De acordo com o levantamento da Business Book GP, o tetracampeão Sebastian Vettel não ficou muito longe do rival britânico em termos de salário. O alemão levou para a casa estimados € 35 milhões na última temporada ao dirigir o famoso carro vermelho pertencente à Ferrari.

Mas seu salário não será o mesmo em 2021. Isso porque o piloto de 33 anos não renovou com a Ferrari, após seis anos, e agora irá correr pela Aston Martin-Mercedes (Racing Point). De acordo com o Sportrac, seu salário deve cair para US$ 17 milhões em sua nova equipe.

Daniel Ricciardo

F1 Grand Prix of Australia - Final Practice
Charles Coates/Getty Images
Charles Coates/Getty Images

O dono do terceiro lugar é Daniel Ricciardo, da Austrália, que recebeu cerca de € 20 milhões da Renault em 2020. Ao final da temporada, o piloto de 31 anos se juntou à McLaren. Ele será colega do jovem Lando Norris, de 20 anos, uma das grandes apostas da modalidade.

Daniel Ricciardo começou sua trajetória na Fórmula 1 em 2011, com a Toro Rosso. Em 2014, o australiano passou a correr pela Red Bull. Nos últimos dois anos, Ricciardo foi piloto da Renault, tendo conquistado o quinto lugar na tabela em 2020.

Max Verstappen

Red Bull Racing Filming Day
Red Bull Racing
Red Bull Racing

Max Verstappen é a estrela da Red Bull e seguirá na equipe durante a temporada 2021. Aos 23 anos, ele recebe um salário anual de € 16 milhões, mas o investimento de sua equipe tem valido a pena. Em 2020, ele ficou na terceira colocação com 214 pontos.

Embora tenha mais dois anos de contrato, Max Verstappen poderá deixar a equipe ainda no fim da temporada 2021 da Fórmula 1. O piloto holandês é o favorito para substituir Lewis Hamilton caso ele resolva deixar a Mercedes e a categoria no fim deste ano. Com isso, ele pode subir pelo menos uma posição na lista dos mais bem pagos em breve.

Valtteri Bottas

F1 Grand Prix of Russia
Dan Istitene – Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Dan Istitene – Formula 1/Formula 1 via Getty Images

O finlandês Valtteri Bottas, de 31 anos, também recebe um belo salário da Mercedes, embora bem menos do que seu parceiro Lewis Hamilton, que já foi sete vezes campeão mundial. O ex-piloto da equipe Williams está ganhando atualmente € 9 milhões por ano.

Desde que chegou à Mercedes em 2017 para substituir o já aposentado Nico Rosberg, Bottas já foi vice-campeão em duas temporadas: 2019 e 2020. Antes, ele foi terceiro colocado em 2017 e quinto em 2018.

Charles Leclerc

F1 Grand Prix of Abu Dhabi - Previews
Clive Mason/Getty Images
Clive Mason/Getty Images

Charles Leclerc também ganhou muito dinheiro em 2020. Aos 23 anos, ele recebeu € 9 milhões da Ferrari no ano de 2020. Apesar do monegasco ter terminado o ano apenas na oitava colocação, com 98 pontos, ele segue sendo uma das apostas da equipe italiana.

No final de 2020, foi anunciado que Leclerc e a Ferrari haviam assinado uma prorrogação de contrato e que ele continuaria competindo pela equipe italiana pelo menos até o final de 2024.

Kimi Raikkonen

Kimi Raikkonen of Finland and Alfa Romeo Racing during day...
Marco Canoniero/LightRocket via Getty Images
Marco Canoniero/LightRocket via Getty Images

O finlandês Kimi Raikkonen, estrela da Alfa Romeo Racing, recebeu € 6 milhões na última temporada e deve continuar faturando alto na temporada de 2021, a 20ª em sua carreira. O piloto de 41 anos terá novamente como companheiro de equipe o italiano Antonio Giovinazzi.

O “Homem de Gelo” foi campeão mundial na temporada de 2007 pela Ferrari, vencendo os pilotos da McLaren Lewis Hamilton e Fernando Alonso por um ponto, e também se tornando um dos pouquíssimos pilotos a vencer uma primeira temporada na equipe italiana. Além disso, possui dois vice-campeonatos em 2003 e 2005 pela McLaren Mercedes.

Carlos Sainz

F1 Grand Prix of Italy
Mark Thompson/Getty Images
Mark Thompson/Getty Images

O piloto espanhol de F1 Carlos Sainz recebeu € 4,5 milhões da McLaren em 2020, mas ele não deve receber o mesmo valor na próxima temporada. O jovem de 26 anos teve um ano sólido em 2020, terminando a temporada na sexta posição.

Ao final da temporada, ele foi chamado pela Ferrari para assumir a vaga aberta com a saída de Sebastian Vettel. Seu novo salário não foi revelado pelas partes envolvidas na negociação. Já a McLaren anunciou o australiano Daniel Ricciardo.

Sergio Perez

Red Bull Racing Filming Day
Dan Istitene/Getty Images for Red Bull Racing
Dan Istitene/Getty Images for Red Bull Racing

Sergio Perez também está entre os dez pilotos da Fórmula 1 mais bem pagos em 2020. No último ano, ele recebeu um salário de € 4 milhões da Racing Point, agora Aston Martin-Mercedes.

Sergio Perez foi forçado a deixar Racing Point no final de 2020, depois que a ambiciosa franquia decidiu contratar o tetracampeão mundial Sebastian Vettel. No entanto, Perez foi rapidamente contratado pela Red Bull para a temporada de 2021 e chega na equipe para substituir Alex Albon. O mexicano de 31 anos também já pilotou pela Sauber, McLaren, Force India e Racing Point.

Esteban Ocon

F1 Winter Testing in Barcelona - Day One
Eric Alonso/MB Media/Getty Images
Eric Alonso/MB Media/Getty Images

O piloto francês Esteban Ocon recebeu um salário de € 4 milhões na Renault na última temporada. Em 2021, ele seguirá fazendo parte da equipe Alpine-Renault e terá um novo companheiro de equipe.

Ele terá como colega de equipe ninguém menos do que Fernando Alonso, bicampeão da categoria e que retorna após dois anos ausentes. Com apenas 24 anos, Ocon está na F1 desde 2016 e é um dos competidores mais jovens da categoria.

Romain Grosjean

F1 Grand Prix of Azerbaijan - Previews
Clive Mason/Getty Images
Clive Mason/Getty Images

A equipe Haas pagou € 2 milhões a Romain Grosjean em 2020. Dispensado pela equipe e sem vaga em outros times, o francês tem 34 anos terá agora sua primeira experiência correndo na Fórmula Indy. Ele foi contratado pela Dale Coyne.

Vale lembrar que sua última temporada pela Fórmula 1 chegou ao fim com um forte acidente na primeira volta no GP do Bahrein de 2020, quando bateu em um guard-rail e viu sua Haas explodir. Ele saiu do acidente vivo, mas com queimaduras nas mãos e tornozelos. Com isso, Grosjean não disputou as duas últimas corridas da temporada.

Kevin Magnussen

Australian F1 Grand Prix
Charles Coates/Getty Images
Charles Coates/Getty Images

Kevin Magnussen também recebeu € 2 milhões da Haas em 2020. O dinamarquês foi anunciado pela escuderia americana em novembro de 2016, mas ele agora pretende competir na IMSA.

Em 2021, a Haas terá como pilotos titulares os estreantes Mick Schumacher (filho de Michael Schumacher) e Nikita Mazepin, este último filho do dono da nova parceira da equipe. O brasileiro Pietro Fittipaldi será o piloto de testes.

Alex Albon

F1 Grand Prix of Brazil
Mark Thompson/Getty Images
Mark Thompson/Getty Images

O tailandês Alex Albon recebeu € 2 milhões da Red Bull em 2020, segundo ano em que competiu como um dos pilotos titulares da equipe. No entanto, no final da temporada, o piloto de 24 anos acabou perdendo seu posto com a chegada do mexicano Sergio Pérez.

Agora, ele será piloto reserva da Red Bull e participará das corridas do DTM sempre que suas atividades na principal categoria do automobilismo mundial lhe permitirem.

Lando Norris

F1 Winter Testing in Barcelona - Day One
Dan Istitene – Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Dan Istitene – Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Lando Norris levou para a casa € 1,5 milhões da McLaren na última temporada. Agora o britânico de 21 anos vai para sua terceira temporada como um dos titulares da equipe. No ano passado, ele conquistou seu primeiro pódio, um terceiro lugar no GP da Áustria.

A colocação o tornou o terceiro piloto mais jovem a subir ao pódio da Fórmula 1. No final do campeonato, ele ficou com a nona colocação.

Lance Stroll

F1 Grand Prix of Turkey - Qualifying
Mario Renzi – Formula 1/Formula 1 via Getty Images)
Mario Renzi – Formula 1/Formula 1 via Getty Images)

Em 2021, o jovem canadense será novamente piloto da Aston Martin, ex-Racing Point, tendo agora Sebastian Vettel como companheiro de equipe. Na última temporada, Lance Stoll recebeu € 1,5 milhões e o valor deve ser mantido nesta temporada.

Com apenas 22 anos, Lance Stoll estreou na Fórmula-1 na temporada de 2017, quando contratado para ser piloto da equipe Williams após Felipe Massa anunciar sua aposentadoria. Em 30 de novembro de 2018, ele foi competir pela Racing Point.

Pierre Gasly

F1 Grand Prix of Abu Dhabi
Peter Fox/Getty Images
Peter Fox/Getty Images

O piloto francês Pierre Gasly, de 25 anos, recebeu em 2020 € 1 milhão da AlphaTauri. Gasly conquistou sua primeira vitória na principal categoria do automobilismo no último Grande Prêmio da Itália e encerrou a temporada na 10ª posição na classificação.

Depois de uma boa temporada, ele chegou a ser cogitado para reforçar a RBR. No entanto, no final de outubro, a AlphaTauri anunciou a permanência do piloto para a temporada 2021 de Fórmula 1.

Daniil Kvyat

F1 Grand Prix of Emilia Romagna - Practice & Qualifying
Peter Fox/Getty Images
Peter Fox/Getty Images

Já Daniil Kvyat embolsou € 750 mil da Alpha Tauri no ano de 2020, segundo a publicação francesa Business Book GP. Mas ele não deve ter os mesmos ganhos na próxima temporada.

O russo foi dispensado no final da temporada 2020 e viu o japonês Yuki Tsunoda ser contratado para a sua vaga. Agora, Kvyat tenta um renascimento na Alpine. Ele será reserva de Fernando Alonso e Esteban Ocon na antiga Renault.

George Russell

F1 Grand Prix of Great Britain - Previews
Dan Istitene/Getty Images
Dan Istitene/Getty Images

O jovem George Russell correrá pela Williams pela terceira temporada consecutiva em 2021. O piloto britânico de 23 anos terá Nicholas Latifi como companheiro de equipe.

Considerado um dos grandes talentos da nova geração, Russell recebeu cerca de € 750 mil no último ano. Em 2021, ele terá a chance de se firmar entre os grandes nomes da competição e, quem sabe, ganhar uma chance em outra equipe posteriormente. Ele é amplamente cotado para ser contratado pela Mercedes em 2022, quando acaba tanto o contrato de Valtteri Bottas, quanto o dele próprio com a Williams.

Nicholas Latifi

F1 2020: Australian Grand Prix: Practice
Chris Putnam/Barcroft Media via Getty Images
Chris Putnam/Barcroft Media via Getty Images

O piloto iraniano-canadense Nicholas Latifi é outra estrela do esporte que ganhou muito dinheiro em 2020. O piloto de 25 anos seguirá na Williams na próxima temporada, ganhando cerca de € 750 mil.

Nicholas Latifi foi promovido a piloto titular em 28 de novembro de 2019, sendo o único estreante no grid da Fórmula 1 em 2020. Ele assumiu a vaga que era do polonês Robert Kubica na ocasião.

Antonio Giovinazzi

F1 Grand Prix of France - Previews
Dan Istitene/Getty Images
Dan Istitene/Getty Images

Atualmente na equipe Alfa Romeo, o automobilista italiano Antonio Giovinazzi é o último colocado da lista de pilotos mais bem pagos de 2020. Seu salário de € 500 mil está muito longe dos € 47 milhões que Hamilton ganha na Mercedes, mas ainda é muito dinheiro!

No fim de 2020, ele renovou seu contrato e agora vai para a sua terceira temporada completa na Fórmula 1 com a Alfa Romeo.