20 Treinadores Em Potencial Para o São Paulo

O São Paulo está em busca de um novo treinador para comandar a equipe na próxima temporada. Isso porque Fernando Diniz foi demitido após um mês de janeiro muito abaixo do que o Tricolor vinha apresentando.

O treinador estava no clube desde setembro de 2019 e deixou o São Paulo com 54,67% de aproveitamento e sem títulos. Sob orientação de Diniz, o time paulista chegou a liderar o Brasileirão, com sete pontos de vantagem para o segundo colocado, mas acabou perdendo o topo da tabela para o Internacional.

Enquanto não define o novo treinador, o auxiliar fixo Marcos Vizolli será o interino. Confira a seguir alguns nomes que são boas opções para comandar o São Paulo na próxima temporada.

André Villas-Boas

FC Porto v Olympique de Marseille: Group C - UEFA Champions League
Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images
Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images

O português André Villas-Boas, que deixou o francês Olympique de Marselha recentemente, é um dos nomes favoritos da diretoria do São Paulo. Nas redes sociais, torcedores também se animaram em saber que o treinador de 43 anos está livre no mercado. No entanto, a questão financeira praticamente inviabiliza sua contratação. Em seu último clube, seu salário era de 550 mil euros (cerca de R$ 3,5 milhões por mês).

O técnico tem em seu currículo a Liga Europa 2010/2011, o Campeonato Português 2010/2011, a Taça de Portugal 2010/2011 e a Supercopa de Portugal de 2010, títulos conquistados no comando do Porto. No Zenit, levou o Campeonato Russo de 2014/2015, a Taça da Rússa 2015/2016 e a Supercopa da Rússia de 2015/2016. Ele também já comandou Chelsea, Tottenham e Inter de Milão.

Marcelo Gallardo

Palmeiras v River Plate - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
Nelson Almeida – Pool/Getty Images
Nelson Almeida – Pool/Getty Images

O argentino Marcelo Gallardo é outro sonho do torcedor do Tricolor. Após a queda na Libertadores para o Palmeiras, o técnico não tem sua permanência no River Plate dada como certa. Ele é amplamente aprovado pela diretoria, mas o clube paulista não tem dinheiro para pagar o que seria necessário para contar com Gallardo .

Segundo o site “Goal”, Gallardo pede no mínimo 5 milhões de dólares (R$ 27,5 milhões na cotação atual) por temporada para trocar de clube – sem contar eventuais valores de luvas e comissões para os intermediários na negociação. Além disso, o técnico campeão da Libertadores em 2015 e 2018 tem a preferência por trabalhar na Europa.

Miguel Ángel Ramírez

Nacional v Independiente del Valle - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
Matilde Ocampo – Pool/Getty Images
Matilde Ocampo – Pool/Getty Images

O espanhol Miguel Ángel Ramírez também é um nome aprovado no Morumbi. Porém, seu acerto com o Internacional é considerado um entrave. Ele mantém o acordo de “palavra” com a direção gaúcha para assumir a equipe após o Campeonato Brasileiro, mesmo diante da possibilidade de Abel Braga conquistar o título nacional.

Por enquanto, a direção do Colorado evita falar sobre o futuro do clube para não atrapalhar o trabalho do grupo na briga pelo título. Caso a direção do Inter queira seguir com Abel, o São Paulo fica livre para fechar com Miguel Ángel Ramírez, que antes estava no Independente Dell Valle, do Equador.

Abel Braga

Gremio v Fluminense - Brasileirao Series A 2018
Lucas Uebel/Getty Images
Lucas Uebel/Getty Images

Por outro lado, caso o Internacional mantenha o acordo de “palavra” com o espanhol Miguel Ángel Ramírez, o São Paulo ganha como opção Abel Braga para a próxima temporada.

Abel foi contratado pelo clube gaúcho depois da saída abrupta de Eduardo Coudet. Logo após a sua chegada, o Inter foi eliminado nos pênaltis para América-MG e Boca Juniors na Copa do Brasil e na Libertadores. Mas a equipe engrenou e hoje é líder do Campeonato Brasileiro. Segundo Bruno Andrade, do site “Goal”, Abel recebeu sondagens do Al-Nasr, dos Emirados Árabes. No entanto, ele tem a intenção de permanecer no Brasil, tornando-se opção para o São Paulo e outros clubes da Série A.

Rogério Ceni

2020 Brasileirao Series A: Flamengo v Ceara
Bruna Prado/Getty Images
Bruna Prado/Getty Images

Rogério Ceni também pode se tornar uma opção. Embora não esteja entre os principais candidatos, o ídolo do São Paulo não está descartado para comandar o time paulista. Atualmente, o treinador trabalha no Flamengo, mas não tem conseguido os resultados esperados e pode deixar o clube carioca no final da temporada,

Vale lembrar que Rogério Ceni já treinou o São Paulo. O ex-jogador foi anunciado como técnico do clube em novembro de 2016, deixando o cargo em julho de 2017.

Leonardo Jardim

Toulouse FC V AS Monaco
Tim Clayton/Corbis via Getty Images
Tim Clayton/Corbis via Getty Images

Aos 46 anos, Leonardo Jardim está sem clube desde 2019, quando deixou o comando do Monaco, da França, devido a maus resultados. Ele chegou a ser procurado pelo Flamengo para substituir Jorge Jesus, mas acabou optando por aguardar propostas do futebol europeu.

Leonardo Jardim tem em seu currículo participação na conquista da Copa da Grécia e do Campeonato Grego com o Olympiacos e o título da segunda divisão do Campeonato Português pelo Beira-Mar, além da Ligue 1 com o Monaco na temporada 2016/2017. Ele ainda teve passagens por Sporting e Braga.

Bruno Lage

SL Benfica v CD Tondela - Liga NOS
Gualter Fatia/Getty Images
Gualter Fatia/Getty Images

Considerado um nome promissor da escola portuguesa, Bruno Lage é um nome que pode ser considerado pelo São Paulo. Aos 44 anos, o treinador estava no Benfica até junho de 2019 e foi responsável por comandar a equipe na conquista do título do Campeonato Português da temporada 2018/2019 e da Supercopa de Portugal de 2019. No total, ele comandou a equipe portuguesa em 76 jogos, somando 51 vitórias, 12 empates e 13 derrotas. Após a sua saída, o Benfica tratou de fechar com Jorge Jesus, que estava no Flamengo.

Marco Silva

Liverpool FC v Everton FC - Premier League
Laurence Griffiths/Getty Images
Laurence Griffiths/Getty Images

Outro nome que pode substituir Fernando Diniz é Marco Silva. O treinador de 43 anos começou como treinador no Estoril e teve chance no Sporting, ambos de Portugal. Depois, deixou seu país de origem para trabalhar na Grécia, no Olympiakos, onde venceu o Campeonato Grego.

Entre 2017 e 2019, trabalhou no futebol inglês, passando por Hull City, Watford e Everton — neste último, ele acabou demitido em dezembro de 2019 após uma campanha ruim que levou o time à zona de rebaixamento do Campeonato Inglês. Sem clube desde então, ele inclusive chegou a ser sondado para substituir Jorge Jesus no Flamengo.

Rui Vitória

SL Benfica v SC Braga - Liga NOS
Pedro Fiúza/NurPhoto via Getty Images
Pedro Fiúza/NurPhoto via Getty Images

Rui Vitória também é um forte nome. Ele assumiu o comando do Benfica em 2015, logo após a saída de Jorge Jesus do clube. Por lá, foi tricampeão português. Depois de quase quatro anos vitoriosos no Benfica, ele teve a sua primeira experiência fora do futebol português em 2019, quando assumiu o Al-Nassr, da Arábia Saudita.

No Oriente Médio, foi campeão saudita na temporada 2018-19, mas deixou o clube em dezembro do ano passado na penúltima colocação do campeonato local. Aos 50 anos, o técnico acumula ainda passagens por Vilafranquense, Fátima, Paços de Ferreira e Vitória de Guimarães. Caso queira apostar em Rui Vitória, o São Paulo pode encontrar concorrentes brasileiro. O treinador também está na mira do Flamengo.

Sebastián Beccacece

Boca Juniors v Racing Club - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
Juan Mabromata-Pool/Getty Images
Juan Mabromata-Pool/Getty Images

Aos 40 anos, o treinador argentino deixou o Racing em dezembro após um ano no clube. Era ele quem estava no comando da equipe na eliminação do Flamengo nas oitavas da Copa Libertadores. BKCC (que é como boa parte da imprensa argentina costuma escrever seu nome) já foi alvo de Palmeiras, Santos e Athletico-PR no último ano.

Apesar de ser um nome badalado no Brasil, Sebastián Beccacece está longe de ser um treinador consolidado em seu país. Seu auge veio no Defensa y Justicia, com 63,3% e o vice no Argentino 2018-2019. Já seu único título foi conquistado como assistente de Jorge Sampaoli na seleção do Chile na Copa América de 2015.

Robert Moreno

FBL-FRA-LIGUE1-MONACO-PRESSER
VALERY HACHE/AFP via Getty Images
VALERY HACHE/AFP via Getty Images

O espanhol de 43 anos fez carreira no Barcelona, onde trabalhou no time B como treinador adjunto e depois no Barcelona principal, ajudando o clube a conquistar a Liga dos Campeões da Europa de 2014/2015. Na sequência, foi auxiliar de Luis Enrique na seleção espanhola e chegou a comandar o time em oito jogos oficiais.

Depois foi contratado pelo Monaco em 29 de dezembro de 2019, substituindo o português Leonardo Jardim. Ele comandou o time por dez partidas pelo Campeonato Francês, sem conseguir alcançar uma das posições da competição.

Óscar García

RC Celta de Vigo v Club Atletico de Madrid - La Liga
Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images
Jose Manuel Alvarez/Quality Sport Images/Getty Images

Mais um técnico estrangeiro livre no mercado. O espanhol Óscar García começou como treinador no Barcelona sub-19, em 2010. Após o bom desempenho, ganhou espaço em diversos países, comandando equipes como Maccabi Tel Aviv e Brighton & Hove Albion e Red Bull Salzburg. Seu último clube foi o Celta de Vigo (ESP). O treinador foi demitido em novembro de 2020.

Ele deixou o Celta em 17º colocado na tabela do Campeonato Espanhol, apenas uma posição fora da zona de rebaixamento. Ex-Internacional, Eduardo Coudet foi o contratado para assumir a equipe depois da saída de Óscar García.

Albert Celades

Deportivo Alaves v Valencia CF - La Liga
Jan Manuel Serrano Arce/Getty Images
Jan Manuel Serrano Arce/Getty Images

Caso queira um técnico estrangeiro, o São Paulo pode apostar em Albert Celades. O treinador espanhol de 45 anos está livre no mercado. Depois de comandar a seleção sub-21 da Espanha, ele trabalhou como auxiliar técnico da seleção principal e do Real Madrid, até receber em 2019 o convite para ser o treinador do Valencia.

No time espanhol, ele não conseguiu bons resultados e acabou saindo na volta do futebol após a parada pela pandemia de Covid-19.

Tiago Nunes

2020 Brasileirao Series A: Corinthians v Botafogo Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID - 19) Pandemic
Alexandre Schneider/Getty Images
Alexandre Schneider/Getty Images

Tiago Nunes também está sem clube. O treinador brasileiro de 40 anos ganhou projeção nacional ao comandar o Athletico-PR nos títulos da Copa Sul-Americana 2018 e da Copa do Brasil 2019. Em 2020, foi contratado pelo Corinthians, mas não conseguiu bons resultados e acabou desligado do clube paulista em setembro do ano passado.

Com futuro indefinido, o técnico recebeu sondagens de clubes do México, Uruguai e Portugal e não deve ficar desempregado por muito tempo.

Sylvinho

Olympique Lyonnais v Paris Saint-Germain - Ligue 1
Jean Catuffe/Getty Images
Jean Catuffe/Getty Images

O técnico Sylvinho, de 46 anos, era auxiliar de Tite no Corinthians e na Seleção Brasileira desde 2016. No ano passado, o brasileiro virou técnico do Lyon, saindo em outubro. No clube francês, Sylvinho comandou apenas 11 jogos e acabou demitido em 7 de outubro após um mau início de temporada. No momento, o treinador novato está sem clube e pode entrar na mira de times brasileiros para a próxima temporada.

Roger Machado

Corinthians v Palmeiras - Brasileirao Series A 2018
Alexandre Schneider/Getty Images
Alexandre Schneider/Getty Images

Sem clube desde setembro do ano passado, quando deixou o Bahia, Roger Machado é mais uma opção brasileira para o São Paulo. Aos 45 anos, ele já mostrou ser capaz de comandar uma grande equipe.

No Bahia, Roger comandou a equipe na conquista do Campeonato Baiano de 2019 e 2020. Também conquistou um Campeonato Mineiro pelo Atlético-MG, em 2017. Ainda teve uma passagem interessante pelo Grêmio antes da chegada de Renta Gaúcho. Já no Palmeiras, fez um trabalho mais discreto. Segundo alguns sites, Athletico-PR e Fluminense estaria interessados em contar com Roger Machado na próxima temporada.

Renato Portaluppi

Gremio v Guarani - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
Silvio Avila – Pool/Getty Images
Silvio Avila – Pool/Getty Images

Renato atualmente comando o Grêmio, mas o treinador pode deixar o clube gaúcho após a final da Copa do Brasil e o encerramento do Campeonato Brasileiro. Se não renovar seu vínculo, ele se torna um forte nome no mercado nacional.

No Grêmio desde setembro de 2016, Renato conquistou seis títulos até aqui: Libertadores 2017, Copa do Brasil 2016, três Gauchões (2018, 2019 e 2020 e Recopa Sul-Americana 2018. Neste momento, é o técnico mais longevo em grandes clubes brasileiros.

Vítor Pereira

Shanghai SIPG v Jeonbuk Hyundai Motors - AFC Champions League Group H
Simon Holmes/Getty Images
Simon Holmes/Getty Images

Vítor Pereira também é uma opção e já teria sido, inclusive, sondado pelo São Paulo. O português, que foi bicampeão com o Porto em 2011/12 e 2012/13, está atualmente livre no mercado. Seu último trabalho foi no Shanghai SIPG, da China, onde conquistou a Liga Chinesa (2018) e a Supercopa da China (2019). O treinador, de 52 anos, também já passou por Olympiacos, da Grécia, e Fenerbahce, da Turquia.

Diego Aguirre

Al Rayyan v Al Shahania - QNB Stars League
Simon Holmes/NurPhoto via Getty Images
Simon Holmes/NurPhoto via Getty Images

Diego Aguirre é sempre lembrado pelos torcedores. Isso porque o treinador uruguaio já jogou e comandou o São Paulo. Como treinador, Aguirre trabalhou no clube em 2018 e permaneceu por apenas 43 partidas. Durante sua passagem, ele somou 19 vitórias, 15 empates e nove derrotas, com um aproveitamento de 55,8%.

Desde a sua saída do São Paulo, o uruguaio comandou somente o Al-Rayyan, time do Catar. Sua saída aconteceu em novembro de 2020. Aos 55 anos, Aguirre tem ainda passagens pelo Peñarol, e pelos clubes brasileiros Internacional e Atlético-MG.

Maurício Barbieri

Brasileirao Series A: Corinthians v Red Bull Bragantino Play Behind Closed Doors Amidst the Coronavirus (COVID - 19) Pandemic
Alexandre Schneider/Getty Images
Alexandre Schneider/Getty Images

O paulista Maurício Barbieri é uma opção caso o São Paulo busque soluções no Brasil. Atualmente, o treinador de 39 anos faz uma boa companha no Campeonato Brasileiro com o Red Bull Bragantino.

Maurício Barbieri também já trabalhou no Guarani, Desportivo Brasil, Flamengo, onde fez parte da comissão técnica permanente e chegou a ser efetivado como treinador principal, Goiás, América-MG e CSA.