Os Atletas Com As Dietas Mais Rigorosas

“Você é o que você come”, já dizia Hipócrates, o pai da medicina. E quando falamos em esporte de alta performance? Nesse caso, isso é uma grande verdade. Pense assim: seu corpo é seu instrumento de trabalho e para ter uma máquina de competição bem afinada eles não vão abastecer com qualquer combustível, certo?

Nesse caso, a nutrição precisa ser feita com comida de verdade, alta densidade nutritiva, quantidades calculadas estrategicamente com base em análises individuais. Confira a seguir a dieta de alguns atletas de alta performance.

Gabigol

01
Wagner Meier/Getty Images
Wagner Meier/Getty Images

Assim que mudou para o Rio de Janeiro, Gabigol deu início à reeducação alimentar quando ainda morava em um hotel. Após montar sua casa, na Barra da Tijuca, contratou uma cozinheira para seguir o cardápio receitado.

Pela manhã, no máximo dois ovos e mamão com aveia. No almoço e jantar, proteínas (frango ou peixe), legumes refogados e salada com azeite, limão e sal. Arroz, somente integral. “Ele precisou abrir mão de doces em geral. Adorava bolos“.

Deu resultado?

02
Wagner Meier/Getty Images
Wagner Meier/Getty Images

Gabigol está na moda, então vamos saber um pouco mais. Com essa nova dieta, o atleta de 77 kg não perdeu peso, mas mudou sua composição corporal. O percentual de gordura baixou de 13,9% para 9%.

Após os jogos, Gabigol é acompanhado em sua casa pelo fisiologista Alex Evangelista. Seu apartamento reúne aparelhos de drenagem linfática, eletromiografia (que estimula um músculo “preguiçoso” a reagir), colete de eletroestimulação muscular (que exercita 300 músculos ao mesmo tempo), entre outras tecnologias de recuperação.

Paula Radcliffe

03
Emilio Andreoli/Getty Images
Emilio Andreoli/Getty Images

Ela é a maratonista mais rápida da história (2h15min25s). Na dieta de Radcliffe não faltam grãos — e os seus preferidos são o arroz e o mingau de aveia; bananas — sendo que a atleta consome uma banana antes de correr e sempre carrega algumas na bolsa para depois do treino; mix de castanhas, especialmente amêndoas; salmão e outros peixes; e para quem duvidava, não dispensa o chocolate amargo, que é rico em flavonóides e ferro.

Guilherme Muller

04
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Guilherme Muller, atleta da Sense Factory Racing é um dos maiores destaques do cenário atual do MTB nacional. Sua nutricionista revela seus segredos:

Ela recomenda o uso de 1,2 a 1,6 gramas de proteína/kg de peso magro. Isso deve ser o suficiente para manutenção dos tecidos musculares. Além disso, a quantidade de carboidratos deve variar entre 7 e 10 gramas por kg de peso corporal do atleta. Alimentos vermelhos, Peixes marinhos Nozes, amêndoas e óleo de linhaça ou soja Chá verde e Chicória/escarola

Christine Ohuruogu

05
Bryn Lennon/Getty Images
Bryn Lennon/Getty Images

Velocista, campeã olímpica especialista nos 400 metros rasos, não dispensa um bom café da manhã inglês, com o tradicional bolo e, acredite se quiser, milk shakes. Iogurte e nozes também não faltam. Já para o jantar, quinoa ou cuscuz acompanhando carne e vegetais.

Como todos os atletas, carrega sempre na bolsa alguma coisinha para depois dos treinos. No caso, barras de proteína para os lanches. Ela também toma shakes para turbinar a dieta nos intervalos e no pré-treino.

Usain Bolt

06
Asanka Ratnayake/Getty Images
Asanka Ratnayake/Getty Images

Usain St. Leo Bolt, passou sua infância e cresceu comendo inhame, item básico da dieta africana, mas tradicional na Jamaica. Até pouco tempo atrás não tinha uma dieta muito planejada, mas hoje, segue uma orientação nutricional mais séria e passou a comer mais vegetais e proteínas.

Ele não resiste a asas de frango, seu prato preferido, e faz quatro refeições diárias, mas apenas com uma quantidade suficiente para ter energia para o treino e garantir uma digestão rápida.

Conceição Oliveira

07
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Considerada uma das melhores atletas de corrida de fundo do Brasil, a piauiense Conceição Oliveira é a vice-líder do ranking nacional de corredores da Confederação Brasileira de Atletismo, a CBAt.

A atleta mantém uma dieta normal, sem exageros, e na maior parte do tempo, “limpa”, mas é conhecida por apreciar um cuscuz de arroz antes dos treinos, para ter energia para as passadas. No entanto, ela recomenda: “- É fundamental a orientação de um profissional da área para que o atleta não misture a corrida com a empolgação“.

Mo Farah

08
Sir Mo Farah, Mo Farah during the Vitality London 10K, in London, United Kingdom, on May 27, 2019. (Photo by Robin Pope/NurPhoto via Getty Images)
Sir Mo Farah, Mo Farah during the Vitality London 10K, in London, United Kingdom, on May 27, 2019. (Photo by Robin Pope/NurPhoto via Getty Images)

Campeão mundial e olímpico e especialista nos 5.000 e 10.000 metros, o atleta capricha no café da manhã e manda ver nos cereais, sendo que flocos de milho são seus favoritos, pois dão energia suficiente para aguentar o dia.

Costuma fazer pequenas refeições ao longo do dia em vez de almoçar ou jantar, mas quando almoça prefere massas com vegetais e frango grelhado. E uma notícia inusitada: Sabe um prato ao qual ele não resiste? Um bom hambúrguer!

Adriana Silva

09
TIMOTHY A. CLARY/AFP via Getty Images
TIMOTHY A. CLARY/AFP via Getty Images

A maratonista paulista Adriana Silva tem uma receita dieferente, mas muito potente para recuperar as suas energias depois de correr: banana com paçoca. “Geralmente, após um “longão”, um prato de banana com farinha de paçoca cai muito bem. A mistura combina e fornece muita reposição de energia. Corto a banana em rodelas, misturo com a farinha de paçoca e coloco um pouco de açaí. Fica sensacional”.

Tem gente aí torcendo o nariz, mas pra ela vem dando certo!

Cristiano Ronaldo

12
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

CR7 deu, recentemente, uma entrevista falando sobre seu estilo de vida e revelou alguns segredos da sua alimentação. É de conhecimento público que o português é bastante rigoroso com a dieta e os exercícios físicos, o que não se sabia é que também é fã de pizza

Para o atleta, o café da manhã é a refeição mais importante do dia incluindo uma seleção de fiambre e queijos, torradas de abacate, croissants, iogurte e vários tipos de fruta. O sumo natural e o café também não ficam de fora.

Muito peixe

13
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

O capitão da seleção portuguesa tem um truque após a primeira refeição do dia que diz ser bastante importante para o sucesso da sua boa e impressionante forma física: “comer regularmente”. Aliás, ingere até seis refeições diárias, mas gosta especialmente de peixe-espada, robalo e dourado.

“Evito ingerir coisas que me fazem mal, como álcool, refrigerantes e alimentos processados”, revelou o craque. Além disso, esforça-se em comer, sobretudo, alimentos integrais e ricos em fibra, fruta e vegetais, bem como proteínas magras.

Raquel Saratt

18
Reprodução/Picburn
Reprodução/Picburn

Raquel Saratt é adepta do Wellness, sabe mais do que ninguém a importância de conhecer o que ingere, pois além de atleta, também é estudante de nutrição. “Estava insatisfeita com minha aparência, era sedentária e não tinha nenhum critério para me alimentar e isso começou a me incomodar”, comenta a esportista que hoje tem uma vida extremamente oposta, com alimentação focada e dividida em seis refeições ao dia.

“Tenho foco nos macronutrientes carboidrato e proteína, mas atenção especial aos micronutrientes também. Além disso, amo frutas, mas elas nem sempre estão presentes em minha dieta”.

Solonei da Silva

11
Ricardo Bufolin/LatinContent via Getty Images
Ricardo Bufolin/LatinContent via Getty Images

Ele foi o primeiro maratonista classificado para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. Solonei é fã da simplicidade e como todo brasileiro, adora arroz, feijão e ovo frito, mas sabe que precisa caprichar nos nutrientes da alimentação.

“Hoje em dia, consumo muito arroz integral, saladas, legumes e peito de frango”, conta o atleta, que sempre tem na mochila um pouco de maltodextrina, barra de cereal ou proteína e uma banana para o intervalo das refeições.

Lionel Messi

14
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Lionel Messi procurou socorro em Giuliano Poser, médico italiano, há dois anos, com o intuito de se manter em alto nível nos próximos anos de carreira. A intenção era evitar lesões e amenizar os problemas gástricos que o faziam vomitar em campo.

Comi mal durante muitos anos, já com 22, 23 anos. Eram chocolates, alfajores e refrigerantes. Agora como bem. De vez em quando tomo um vinho, mas que não me faz mal”, revelou o craque.

O médico, Giuliano Poser

15
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Giuliano Poser revelou qual a dieta indicada para o craque e no que consiste o seu tratamento: “Digamos que o que eu faço é ‘afinar’ uma máquina que já é fantástica, aconselhando o consumo de alimentos orgânicos, com uma grande variedade de cereais crus, frutas e verduras da época, frutas secas naturais, azeite de oliva extravirgem, ovos e peixe fresco.

O importante mesmo é que os alimentos sejam o menos processados possível”, comentou o médico que dispensa o rótulo de “guru”.

Patrícia Antunes

17
Reprodução/Web
Reprodução/Web

Patrícia Antunes é a campeã brasileira de escalada esportiva e é adepta de hábitos exemplares de alimentação. “Se eu pudesse, vivia só de fruta, mas na verdade amo qualquer alimento natural. Eu só tinha um pouco de dificuldade de comer proteína animal, mas depois de adulta isso mudou, principalmente sendo atleta”, comenta. A atleta, que segue uma dieta rígida e come de cinco a seis vezes ao dia, geralmente prepara os próprios pratos.

“Gosto muito de preparar minhas próprias refeições, e entre os alimentos que mais me dão energia estão a aveia, iogurtes -uso o de Kefir, eu mesma faço-, castanhas, amendoim e frutas”.

Marílson dos Santos

10
Buda Mendes/Getty Images
Buda Mendes/Getty Images

Um dos maiores fundistas da história do Brasil, Marílson não abre mão dos alimentos naturais. Frutas, especialmente banana, pera e maçã, são suas preferidas. O prato de que mais gosta é o macarrão à bolonhesa. “Costumo comer de tudo um pouco, nunca fico focado em um tipo de alimento. Até aqueles que dizem fazer mal, como as frituras, mas claro, como de vez em quando. Só não fico sem o que tenho vontade.”

Marílson tem como destaque três vitórias na tradicional Corrida de São Silvestre e duas na Maratona de Nova York, em 2006 e 2008, sendo o primeiro sul-americano a vencê-la

Bruno Pais

16
Horacio Villalobos – Corbis/Corbis via Getty Images
Horacio Villalobos – Corbis/Corbis via Getty Images

Bruno Miguel Forte Pais, ou simplesmente Bruno Pais, é triatleta. Nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, ficou em 17º lugar na categoria triatlo e sabe que as proteínas são, para todos os atletas, consumidas em quantidades reduzidas quando comparadas com os hidratos de carbono.

Bruno Pais opta por vegetais e frutas, ricos em hidratos de carbono complexos, sobretudo à noite, deixando de lado a proteína, as gorduras e os hidratos de carbono simples, como as massas, o arroz ou o pão branco.

Lewis Hamilton

19
Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

“Tive que ter esse peso de 68Kg nos últimos 12 anos, mas finalmente as regras mudaram este ano e posso comer um pouco mais e ganhar mais peso. Estou com 75 kg agora e mais feliz.

Aumentar o peso foi fácil e eu fiz isso em uma dieta vegana. As pessoas dizem ‘ah eu preciso da minha proteína e é por isso que eu nunca fui vegano’. Eu tenho muita proteína na minha dieta, ganho músculos e sou mais saudável e feliz do que nunca. Queria ter feito isso antes”, continua.