Kobe Bryant: Um Superastro Da NBA Como Nenhum Outro

Quando a pergunta é sobre quem são os maiores jogadores da NBA de todos os tempos, o nome Kobe Bryant sempre aparece. O ícone do basquete se aposentou do esporte pelo qual deu seu sangue e suor até ser o terceiro maior pontuador de todos os tempos. Fora da quadra, Bryant era aclamado como um homem de família cuja dedicação às filhas só tinha rival no seu amor pelo basquete. Quando se aposentou, Kobe se tornou empresário e artista, chegando a ganhar um Oscar. Esta é a vida e o legado de Kobe Bryant, um dos atletas mais brilhantes das quadras!

Ele ganhou o nome de um filé muito caro

kobe byrant in an orange sweatshirt
John McCoy/Getty Images
John McCoy/Getty Images

Qualquer gourmet dirá, ao ouvir a palavra “Kobe”, que estamos falando da melhor carne disponível no Japão. Acredite ou não, Kobe Bryant ganhou o nome desta famosa carne marmorizada. Seus pais viram a palavra no menu de um restaurante e foi isso.

Seu pai também abençoou Bryant com o nome do meio Bean, referindo-se ao seu próprio apelido na NBA, “Jellybean”. O astro da NBA nasceu na Filadélfia, mas tão diferente como seu nome, ele cresceu na Itália.

Seu pai foi jogar na Itália

joe bryant is kobe's dad
Noel Vasquez/Getty Images
Noel Vasquez/Getty Images

Quando Kobe Bryant tinha seis anos, seu pai mudou para a Itália com a família para continuar a jogar basquete profissional. Joe Bryant havia acabado de se aposentar da NBA na época, mas ainda tinha vontade de continuar no esporte no qual ganhava a vida.

Na Itália, Joe jogou nas ligas italianas A1 e A2 por quatro equipes diferentes. Ele jogou na Itália por sete temporadas. Enquanto crescia na Itália, Kobe Bryant tornou-se fluente no idioma local e desenvolveu uma profunda paixão pelo futebol europeu.

Bryant ganhou quase todos os prêmios no basquete do ensino médio

kobe bryant was a high school leged
Ronald Martinez/Getty Images
Ronald Martinez/Getty Images

Kobe Bryant voltou aos Estados Unidos em 1991 e começou a jogar basquete contra aqueles que deveriam ser tão bons quanto ele, mas é claro que, como Kobe era Kobe, ele foi de longe o melhor jogador em quadra e recebeu quase todos os prêmios e honrarias como resultado.

Após sua temporada como sênior, Bryant foi nomeado o Jogador Nacional do Ano pela Naismith e o Jogador Nacional do Ano pela Gatorade. Ele também levou sua equipe ao título estadual e quando se formou era o jogador com maior pontuação de todos os tempos no sudeste da Pensilvânia.

Ele nem era um dos dez primeiros escolhidos

kobe bryant and michael jordan in 1997
VINCENT LAFORET/AFP via Getty Images
VINCENT LAFORET/AFP via Getty Images

Depois de terminar o ensino médio, Bryant optou por trancar a faculdade e ir direto para a NBA. Em 1996, ele foi surpreendentemente a 13ª escolha geral em Charlotte. Considerando seu legado, seria fácil presumir que Bryant pularia para um patamar mais alto.

Charlotte então trocou Bryant com os Los Angeles Lakers em um movimento que provavelmente gostaria de retomar. O jovem Kobe começou então uma carreira de 20 anos na NBA, repleta de alguns dos melhores momentos da história da liga.

Kobe fez sua “escolha” antes de LeBron

kobe bryant and lebron james
Victor Decolongon/Getty Images
Victor Decolongon/Getty Images

Muito antes de LeBron James tomar sua controversa “decisão” na ESPN de assinar com o Miami Heat, Kobe Bryant fez a mesma coisa. Cheio de arrogância no ensino médio e seguindo os passos do colega ícone da NBA Kevin Garnett, Bryant realizou seu próprio golpe publicitário.

Com câmeras em volta dele no ginásio da escola High Merion, Kobe disse com confiança que estava “levando seus talentos” para a NBA. Bryant recebeu ofertas de bolsas de estudos de Duke e Carolina, mas é muito difícil dizer que ele tomou a decisão errada.

Não foi um sucesso imediato

kobe bryant standing on the court in Miami
Lisa Blumenfeld/Getty Images
Lisa Blumenfeld/Getty Images

Durante as duas primeiras temporadas de Kobe Bryant no Los Angeles Lakers, ele começou em quadra em apenas sete jogos. Entrar na liga em uma idade tão jovem (18 anos e 72 dias) proporcionou a ele um desafio diferente de qualquer outro que ele já havia experimentado.

Bryant aproveitou seu tempo no banco e se tornou um dos jogadores mais dinâmicos da NBA. Ele não apenas ganhou um título de slam dunk em sua segunda temporada, como também foi eleito o novato All-Star e foi o segundo colocado no Sexto Homem do Ano.

Os títulos consecutivos não eram suficientes

kobe bryant and shaq on the bench
HEATHER HALL/AFP via Getty Images
HEATHER HALL/AFP via Getty Images

Em 2000, Kobe Bryant havia se estabelecido como uma estrela da NBA. Treinado por Phil Jackson e fazend dupla com Shaq, o Los Angeles Lakers tornou-se uma força imparável. A equipe ganhou três campeonatos consecutivos da NBA. Só que Shaq ganhou o prêmio MVP durante as finais da NBA duas vezes, deixando um gosto ruim na boca de Kobe.

Bryant ansiava pelos holofotes e para provar que ele era o motivo pelo qual os Lakers eram tão bons. Uma disputa entre ele e Shaq nasceu no decorrer do campeonato, e uma derrota na tentativa de conquista do quarto título consecutivo levou Shaq a ser negociado em 1994.

Fez 81 pontos em um único jogo para calar os céticos

kobe bryant during a game in 2006
Christian Petersen/Getty Images
Christian Petersen/Getty Images

Em 2006, dois anos depois de Shaq ter sido negociado, Kobe Bryant silenciou oficialmente qualquer dúvida que porventura ainda restasse. Jogando contra o Toronto Raptors, Bryant arrasou fazendo 81 pontos. O total foi a segunda maior pontuação individual da história da NBA.

O Lakers não conseguiu vencer o campeonato naquela temporada, embora Bryant conquistar outros apenas algumas temporadas depois. Para os curiosos, o jogo com maior pontuação individual de todos os tempos aconteceu em 1962, quando Wilt Chamberlain, jogando pelo Warriors, marcou 100 pontos.

Mentalidade “Mamba”

kobe bryant and his 24 jersey
Christian Petersen/Getty Images
Christian Petersen/Getty Images

Foi durante a era pós-Shaq que Kobe Bryant encarnou sua agora icônica mentalidade “mamba”. Ele ficou conhecido como “Black Mamba” e tornou-se um grande jogador “imparável” na quadra, terminando a temporada 2005-06 com uma média de 35,4 pontos por jogo.

Na temporada seguinte, Bryant teve uma média de 31,4 pontos por jogo. Se ainda havia alguma coisa faltando, esse foi seu primeiro título sem Shaq. Para ajudar Kobe a continuar a subir, o Lakers adicionou Pau Gasol ao time e trouxe de volta Phil Jackson como treinador do time.

Sua estante de troféus estava ficando lotada

kobe bryant with his awards
EMMANUEL DUNAND/AFP via Getty Images
EMMANUEL DUNAND/AFP via Getty Images

Você já conhece os prêmios que Kobe Bryant ganhou durante sua carreira no ensino médio, mas você está ciente de quão cheia está sua estante de troféus? Quando se aposentou, Bryant era um dos jogadores mais premiados da NBA de todos os tempos.

Bryant ganhou cinco campeonatos da NBA, duas medalhas de ouro olímpicas, quatro All-Star Game MVP, um NBA MVP, 18 seleções All-Star, 11 seleções All-NBA First Team, dois prêmios NBA Finals MVP e você entendeu a idéia. Se havia um prêmio a ganhar ou honrarias a receber, Kobe Bryant ganhou durante sua carreira na NBA.

Era inevitável levar mais dois títulos da NBA

kobe bryant NBA finals 2010
Christian Petersen/Getty Images
Christian Petersen/Getty Images

Kobe Bryant nunca iria se contentar em vencer apenas três campeonatos da NBA. Apenas alguns anos depois que Shaq foi negociado, Phil Jackson voltou para trazer os Lakers de volta à glória.

Com Kobe Bryant como o líder da equipe, os Lakers chegaram à final em 2008, mas perdeu. Sem se deter, o Lakers chegou à final novamente em 2009 e venceu. Colocando uma cereja no topo da realeza e legado de Bryant, a equipe venceu tudo novamente em 2010, deixando a superestrela com as mãos cheias de taças

Do 33 ao 8 ao 24

kobe bryant in black and white
Rob Carr/Getty Images
Rob Carr/Getty Images

No ensino médio, o primeiro número na camisa de Kobe Bryant foi o 24, mas quando ele se formou, ele usava a 33. Quando chegou à NBA, ele não podia usar o número 33 porque a liga o havia retirado em homenagem a Kareem Abdul -Jabbar, então ele escolheu o número 8.

Na primeira metade da carreira de Kobe, ele usou com orgulho esse número na camisa. Então, durante a entressafra de 2006-07, ele mudou seu número para 24. Quando se aposentou, o Los Angeles Lakers também aposentou esses dois números.

A carreira musical não deu certo

kobe bryant celebrates
Ronald Martinez/Getty Images
Ronald Martinez/Getty Images

Ao longo de sua vida, Kobe Bryant foi bem mais do que um atleta. Ele também era um artista que, desde cedo, tentou uma carreira musical. Em meados dos anos 90, a banda de Bryant assinou contrato com a Sony Records.

Em 2000, Bryant planejava lançar seu primeiro álbum solo com a Sony, mudando seu som de underground para algo mais cmercial. O primeiro single do álbum “K.O.B.E” foi um fracasso crítico e comercial. A Sony acabou esquecendo o álbum, o que levou Bryant a formar sua própria gravadora.

Um adeus “poético”

kobe bryant during a press conference
Harry How/Getty Images
Harry How/Getty Images

Kobe Bryant se aposentou da NBA em 2015. Para dar seu adeus final, ele publicou o poema Dear Basketball no site de atletas The Players’ Tribune. No poema, ele graciosamente escreveu:

“A partir do momento em que comecei a enrolar as meias do meu pai e a fazer cestas imaginárias que ganhavam jogos. No Great Western Forum, eu sabia que uma coisa era real: eu me apaixonei por você.” O poema foi transformado em um curta-metragem produzido por Bryant em 2017.

Um Oscar inesperado

kobe bryant wins an oscar
FREDERIC J. BROWN/AFP via Getty Images
FREDERIC J. BROWN/AFP via Getty Images

Voltando sua atenção a empreendimentos artísticos depois de se aposentar, Kobe Bryant levou sua ode ao basquete e transformou-a em um curta de animação. Glen Keane dirigiu o desenho animado, enquanto John Williams fez o roteiro.

Quando as indicações ao Oscar foram anunciadas no início de 2018, o filme de Bryant recebeu uma surpresa pela indicação de Melhor Animação. Quando Dear Basketball foi anunciado como o filme vencedor na categoria, Bryant provou o quão multi-talentoso ele era.

A declaração de Bryant

kobe bryant wins an oscar
Kevork Djansezian/Getty Images
Kevork Djansezian/Getty Images

Ganhar um Oscar foi muito mais do que apenas mais um troféu na estante de Kobe Bryant. Quando ele subiu ao palco para aceitar o prêmio, ele o usou como justificativa contra qualquer um que já tivesse dito aos atletas para “calar a boca e continuar a jogar”.

Bryant reconheceu o quão difícil pode ser para os atletas recomeçarem depois de se aposentar. Talvez o mais surpreendente, Bryant disse que vencer o Oscar é “melhor do que ganhar um campeonato… é uma loucura”.

O jogo final de Bryant foi um marco em sua carreira

kobe bryant final game
Harry How/Getty Images
Harry How/Getty Images

Kobe Bryant jogou seu último jogo da NBA em 13 de abril de 2016. O Lakers jogou contra o Utah Jazz, e os companheiros de equipe de Bryant fizeram questão de que a bola fosse para suas mãos sempre que estivessem na ofensiva.

No total, Bryant fez 50 arremessos na vitória, mais que qualquer jogador em mais de três décadas. Ele terminou a noite com 60 pontos, transformando o que muitos consideram o maior jogo de despedida da história da NBA.

Um homem de família

kobe bryant with his daughters
Allen Berezovsky/Getty Images
Allen Berezovsky/Getty Images

Ao longo de sua carreira, Kobe Bryant realizou muitas coisas, incluindo ser o orgulhoso pai de quatro meninas. Depois que o apito final soou em 13 de abril, Bryant fez questão de mencionar as garotas em seu discurso de despedida.

O futuro Hall of Famer disse: “O mais legal é que meus filhos estão me vendo jogar da maneira que eu costumava jogar. Eu disse a eles: ‘Eu costumava jogar assim mesmo. Pode conferir no YouTube”.

Uma incrível média de pontos na carreira

kobe bryant smiling
Harry How/Getty Images
Harry How/Getty Images

Quando Kobe Bryant pisou na quadra antes de seu jogo final da NBA, parecia que ele se aposentaria com uma média de menos de 25 pontos por jogo. Embora sua média de pontos não tenha nada de ridículo, chegar à marca dos 25 seria apenas outro resultado impossível que Bryant alcançaria.

Depois de marcar 60 pontos, Bryant tornou o impossível possível. Para muitos fãs, nunca haverá outro jogador como Kobe. Ele era apaixonado, motivado, gracioso e humilde. Ele também era explosivo, perigoso, ágil e tudo isso sem esforço.

Foi cedo demais

kobe bryant with confetti falling around him
Christian Petersen/Getty Images
Christian Petersen/Getty Images

Em 26 de janeiro de 2020, foi anunciado que Kobe Bryant havia falecido em um acidente de helicóptero no sul da Califórnia. As notícias chocaram o mundo do esporte. A NBA tomou a difícil decisão de não cancelar nenhum jogo, levando muitas equipes a fazer momentos de silêncio por seu amigo.

Com apenas 41 anos, a perda de Kobe deixou o mundo sem um artista que ainda tinha muito a dar. Ele pode ter ido embora, mas seu espírito e suas memórias viverão para sempre nas mentes da família, amigos, jogadores e fãs em todo o mundo.