Jogadores Brasileiros Amados Na Europa

O futebol brasileiro pode ser considerado o berço dos maiores talentos do futebol no mundo, e é claro que as equipes de países estrangeiros, principalmente da Europa, ficam de olho nos nomes proeminentes que surgem em nossas terras e alguns inclusive se transformam em ídolos, continuando o caso de amor com os europeus até mesmo depois da “aposentadoria”..

Nessa sequência, mostramos os principais jogadores brasileiros que tiveram ou ainda têm uma carreira de sucesso na Europa. Confira!

Ronaldo

01
CHRISTOPHE SIMON/AFP/Getty Images
CHRISTOPHE SIMON/AFP/Getty Images

Ele já foi Ronaldinho. Ele já foi Ronaldo. Ele já foi Ronaldo Fenômeno. O antigo atacante que se tornou um dos maiores jogadores de futebol do mundo fez o seu nome no Brasil, mas o consolidou em terras europeias. O apelido ‘Fenômeno’ surgiu durante sua atuação pelo clube italiano Internazionale, em 1997, pois logo em seu ano de estreia marcou 14 gols ao longo de 19 jogos e foi eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA.

Afonso Alves

02
Anna Gowthorpe – PA Images/PA Images via Getty Images
Anna Gowthorpe – PA Images/PA Images via Getty Images

O atacante jogou profissionalmente por apenas um ano no Brasil, entre 2001 e 2002 pelo Atlético Mineiro, pois começou a jogar pelo time sueco Örgryte, marcando 28 gols em 44 partidas. Depois disso, jogou pelo principal clube da Suécia, o Malmö.

O estrelato veio com sua atuação no time holandês Heerenveen – ele marcou 31 gols em 34 partidas, tornando-se ídolo local. Em 2008 foi transferido para o clube inglês Middlesbrough, onde não teve tanto sucesso como antes. Encerrou sua carreira no time Al-Gharafa, do Qatar.

Ronaldinho Gaúcho

03
TONY KARUMBA/AFP/Getty Images
TONY KARUMBA/AFP/Getty Images

Um dos jogadores mais habilidosos que já entraram em campo, Ronaldinho Gaúcho ganhou o mundo desde sua juventude. Começou a jogar na Europa pelo Paris Saint-Germain em 2001 e permaneceu na equipe até 2003, quando foi adquirido pelo Barcelona – e é aqui que o estrelato começou, de fato, sendo que até os dias de hoje ele é o embaixador do clube espanhol. Ele ainda chegou a jogar pelo Milan, mas seu verdadeiro sucesso foi no Barcelona, onde ficou por cinco anos.

Pepe

04
PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP/Getty Images
PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP/Getty Images

Nem dá pra dizer que é Pepê porque seu nome é Képler Laveran de Lima Ferreira. O jogador se destacou em Portugal ao jogar pelos clubes Marítimo e Porto em 2004. E como mais um caso de amor correspondido, naturalizou-se português e joga pela seleção local desde 2007, mesmo ano que passou a integrar o elenco do Real Madrid.

Permaneceu na equipe espanhola até 2017, por onde fez um bom trabalho como zagueiro ao longo de dez anos depois foi para o time turco Besiktas e agora está de volta ao Porto

Rivaldo

05
NORBERTO DUARTE/AFP/Getty Images
NORBERTO DUARTE/AFP/Getty Images

Ídolo do Palmeiras, mas com atuações discutíveis na seleção, Rivaldo começou a jogar na Europa em 1997 pelo Deportivo La Coruña, mas foi no Barcelona que ele atingiu o seu auge, levando a equipe ao título da Liga Espanhola daquela temporada. Suas atuações foram sempre muito convincentes e seu nome chegou a figurar na lista entre os indicados a Melhor Jogador.

Depois de uma passagem inexpressiva pelo Milan, Rivaldo voltou ao estrelato nas ligas gregas, pelo clube Olympiacos, onde ele venceu três Campeonatos Gregos e duas Copas da Grécia. Atualmente, ele faz parte do time de ‘lendas’ do Barcelona, formado por ex-jogadores

Amauri

06
Marco Luzzani/Getty Images
Marco Luzzani/Getty Images

Este atacante já começou a jogar profissionalmente na Itália, mas é natural de Carapicuíba, no Brasil. Começou a carreira no Napoli, em 2000, e teve passagem por times como Messina, Palermo e Juventus.

Suas melhores temporadas foram pelo Palermo, quando marcou 23 gols em 52 jogos. Na Juventus teve atuação mediana. Naturalizou-se italiano e até mesmo defendeu a Azurra, a seleção nacional, embora não tenha participado de nenhuma Copa do Mundo. Hoje defende o New York Cosmos.

Kaká

07
PIERRE VERDY/AFP/Getty Images
PIERRE VERDY/AFP/Getty Images

Um dos meias mais prestigiados do mundo, Kaká começou a jogar na Europa em 2003, pelo Milan. Surpreendeu a torcida ao se destacar mais que as estrelas da época e adquirindo o status de ídolo máximo do clube. Ele permaneceu no Milan por seis anos, passando a jogar pelo Real Madrid a partir de 2009. Chegou a ser o maior artilheiro brasileiro na história da Liga dos Campeões, com 28 gols. Voltou a jogar pelo Milan no mesmo ano e encerrou sua carreira no clube norte-americano Orlando City, em 2017.

Deco

08
JOSE JORDAN/AFP/Getty Images
JOSE JORDAN/AFP/Getty Images

E como a Europa não é só Itália e Espanha, vamos falar de Deco. Nascido no Brasil, começou a jogar em Portugal logo no início da carreira, pelo Benfica, em 1997. Foi emprestado e mostrou a que veio no Alverca e no Salgueiros. Contudo, seu auge chegou mesmo no Porto, com dois campeonatos nacionais, uma Taça UEFA, uma Liga dos Campeões e a Taça Portugal.

O amor era tanto e correspondido que naturalizou-se português e começou a jogar pelo Barcelona em 2004, integrando uma das maiores e mais bem-sucedidas escalações do clube espanhol.

Hulk

09
FABRICE COFFRINI/AFP/Getty Images
FABRICE COFFRINI/AFP/Getty Images

A identidade secreta do Hulk é Givanildo Vieira de Sousa, que deixou o Brasil aos 19 anos de idade para jogar no futebol japonês. Seu status de ídolo chegou quando foi comprado pelo clube português do Porto em 2008. Permaneceu na equipe por quatro anos e durante a temporada 2010-11 marcou 36 gols, consagrando-se como artilheiro.

Naquele mesmo ano, Hulk foi eleito o jogador do ano em Portugal. Em 2012, foi transferido para o clube russo Zenit.

Sonny Anderson

10
Alexis ORAND/Gamma-Rapho via Getty Images
Alexis ORAND/Gamma-Rapho via Getty Images

O ex-atacante goiano Anderson da Silva foi formado nas categorias de base do XV de Jaú e de lá foi para o estrelato mundial. Atuou em equipes como Olympique de Marseille, Mônaco e Barcelona, mas seu sucesso absoluto foi com o clube francês Lyon, onde conquistou a Liga Francesa, o Campeonato Francês e a Supercopa da França, entre 2000 e 2003. Tornou-se embaixador do clube e virou o treinador oficial dos futuros atacantes do time.

David Luiz

11
GABRIEL BOUYS/AFP/Getty Images
GABRIEL BOUYS/AFP/Getty Images

Após jogar por apenas dois anos profissionalmente no Brasil, o zagueiro e volante David Luiz Moreira Marinho foi emprestado para o time português do Porto, em 2007. Apesar disso, sua consagração com a torcida aconteceu apenas na temporada 2009-10, quando recebeu o título de melhor jogador da temporada.

Em 2011, foi transferido para o clube inglês Chelsea, adquirindo status de ídolo entre os britânicos. Foi vendido para o Paris Saint-Germain em 2014, mas retornou ao Chelsea em 2016.

Neymar

12
THOMAS SAMSON/AFP/Getty Images
THOMAS SAMSON/AFP/Getty Images

Pode ser um caso de amor e ódio, mas a atual estrela do Brasil, Neymar, também caiu na graça das torcidas europeias. Depois de resistência e negociações, o jogador foi transferido para o Barcelona, em 2013, tendo boa atuação desde que ingressou no elenco do clube espanhol, sendo ovacionado pelo menos até 2015. Em 2017 foi acertada a aquisição de seu passe pelo Paris Saint-Germain, equipe francesa pela qual ele chegou a marcar 29 gols em 30 jogos.

Philippe Coutinho

13
FRANCK FIFE/AFP/Getty Images
FRANCK FIFE/AFP/Getty Images

O meia e ponta-esquerda atuou profissionalmente no Brasil por um ano, pelo Vasco da Gama, até ser transferido para o Internazionale. Por lá ele teve uma atuação consistente, efetuando cinco gols e participando de quatro assistências ao longo de 47 jogos. Contudo, seu estrelato veio com o Liverpool.

Ele entrou para o clube inglês em 2013, onde ficou até o início de 2018. Marcou 54 gols em 201 jogos, tornando-se um dos ícones da torcida local e um nome prestigiado entre os entusiastas.

Daniel Alves

14
GEOFFROY VAN DER HASSELT/AFP/Getty Images
GEOFFROY VAN DER HASSELT/AFP/Getty Images

O lateral começou a jogar na Europa pelo clube italiano Sevilla, em 2002, conquistando ao longo de seis anos os títulos de campeão da Copa da UEFA, Supercopa Europeia, Copa do Rei da Espanha e a Supercopa da Espanha. Foi transferido para o Barcelona em 2008, por onde ficou até 2016, obtendo mais uma saraivada de troféus. Deixou saudades no Barcelona ao ser adquirido pelo clube italiano Juventus, por onde ficou durante um ano. Atualmente defende o PSG.

Casemiro

15
JAVIER SORIANO/AFP/Getty Images
JAVIER SORIANO/AFP/Getty Images

O volante brasileiro revelado nas categorias de base do São Paulo, Carlos Henrique Casimiro é uma peça fundamental da formação do Real Madrid desde 2013. Ele é inclusive ovacionado por Zidane, que o considera um ponto de equilíbrio no time. Na Europa, já conquistou o Campeonato Espanhol e a importantíssima Liga dos Campeões. Apesar das estreitas conexões com a Europa, já participou de várias convocações para a Seleção Brasileira.

Como curiosidade, o volante iniciou a carreira conhecido como “Carlão”.

Marcelo

16
Marcus Brandt/picture alliance via Getty Images
Marcus Brandt/picture alliance via Getty Images

O lateral-esquerdo autor do primeiro gol da Copa do Mundo da FIFA em 2014, atuou profissionalmente no Brasil durante um ano, pelo Fluminense, até ser transferido para o Real Madrid, em 2007. Ele permanece no clube espanhol até os dias de hoje, tornando-se um dos rostos mais familiares para a torcida. Teve a oportunidade de crescer e ser refinado no Real Madrid, tornando-se igualmente uma peça chave para o time. Coleciona 25 títulos pela equipe, 31 gols e 68 assistências. É considerado o ‘herdeiro de Roberto Carlos’

Jonas

17
Pedro Lopes / DPI / NurPhoto via Getty Images
Pedro Lopes / DPI / NurPhoto via Getty Images

Ídolo da torcida do Benfica, de Portugal, o atacante tem 118 gols em 147 jogos pela equipe, e olha que ele já foi chamado de ‘pior atacante do mundo’ pelo jornal espanhol Mundo Desportivo depois de uma atuação questionável pelo Grêmio na Copa Libertadores, em 2009, mas isso foi antes do estrelato no Benfica, que começou em 2014 e permanece até hoje. Jonas também teve passagem pelo Valência, onde marcou 51 gols em 156 jogos entre 2011 e 2014.

Júlio César

18
Nicolò Campo/LightRocket via Getty Images
Nicolò Campo/LightRocket via Getty Images

Júlio César Soares de Espindola, atualmente é comentarista no canal DAZN, mas em 2009, a IFFHS nomeou-o como o terceiro melhor goleiro do mundo, atrás apenas de Iker Casillas e Gianluigi Buffon. Ele também foi premiado como o melhor goleiro do campeonato italiano em 2009 e 2010 e nomeado para o Ballon d’Or de 2009, sendo o 21º jogador mais bem colocado, sendo o 2° melhor goleiro da lista. Em 2016, o jornal inglês Daily Mail elaborou um ranking com os jogadores mais vitoriosos em atividade naquele momento. Júlio César apareceu no topo da lista. E por algum misterioso motivo, é amado também na Alemanha, onde nunca jogou.

Zico

Udinese Calcio v US Sassuolo - Serie A
Dino Panato/Getty Images
Dino Panato/Getty Images

Arthur Antunes Coimbra, mais conhecido como Zico, na verdade tem um caso de amor com o mundo inteiro, menos (curiosamente) com o Brasil onde é amado apenas pela torcida do Flamengo. É considerado por muitos especialistas, profissionais do esporte e, em especial, pelos torcedores do Flamengo, o maior jogador da história do clube, e o maior futebolista brasileiro desde Pelé. Existe até mesmo uma piada onde se conta que a Udinese só existiu de 1983 a 1985, período que Zico andou por lá.