Curiosidades Sobre a Rússia, o País Que Sediará a Copa do Mundo FIFA 2018

Você sabia que a Rússia, país que vai sediar a Copa do Mundo de 2018, é um destino que reúne diversas curiosidades que provavelmente você não conhece? Existem muitos fatos sobre a Rússia que fazem com que nós, aqui de tão longe, estranhemos.

A antiga União Soviética não deve ser confundida com o país Rússia, que antes era um dos estados que a compunham. Para saber alguns fatos curiosos sobre a Rússia, acompanhe nos próximos slides. Afinal, em menos de um mês ficaremos ligados em tudo o que se passa por lá!

Muito Grande!

TOBERTRAND LANGLOIS/AFP/Getty Images

Além de saber que a Rússia é o maior país do mundo, lembre-se de que ela ocupa 1/9 da área terrestre. A sua área é próxima ao dobro da brasileira, totalizando 17.075.400 quilômetros quadrados, dominando ainda metade de toda a Europa e 1/3 do continente asiático. A Rússia é subdividida em 89 regiões, dentre as quais 21 são repúblicas, nove são territórios, quatro territórios autônomos, duas são distritos federais – São Petersburgo e Moscou. O país foi o terceiro maior império da história. Além disso, foi ainda o maior Estado da União Soviética, e depois da dissolução passou a ser chamada de Federação Russa.

Gigante

Alexander RyuminTASS via Getty Images

Para quem tem dúvidas de que a Rússia é um país gigantesco, seu território cobre nada menos que 11 das 24 zonas horárias — ou fusos — que existem na Terra. A Rússia, com sua imensa extensão territorial, também abriga 10% das terras cultiváveis do mundo. É verdade que o Brasil também é muito grande, mas para você ter uma ideia do tamanho do país, a Rússia se estende da União Europeia (ao oeste de seu território) até quase tocar o Alasca (a leste). Prepare a sola dos sapatos para andar por lá!

Que fome!

Victor Boyko/Getty Images

A comida tradicional russa é muito saudável: comem-se muitos legumes – batata, repolho, cenoura, cereais, saladas, mas é conhecida por não ser muito rica em molhos. O prato mais comum é o chamado Pelmeni, uma massa fina recheada com carne moída. Os pequenos pastéis são cozidos em água fervente. Para os apreciadores de comida japonesa, saibam que é uma culinária muito popular na Rússia. Sushis e sashimis são muito mais facilmente encontrados que no Brasil, e junto com o café, o chá é muito popular. Mesmo com muitos sabores variados, o chá preto puro é o mais consumido. Às vezes bebe-se chá também com leite. Mas também tem os famosos Strogonoff e a Salada Russa, além dos chocolates e doces da marca da tenista Maria Sharapova.

Trava-Línguas

MLADEN ANTONOV/AFP/Getty Images

E mesmo com esse território imenso, não há muita diferença de sotaque na língua russa, e toda a população do país utiliza mais ou menos o mesmo padrão de pronúncia e vocabulário. Por falar nisso, é sempre bom lembrar que eles usam o alfabeto cirílico. As letras têm aqueles desenhos diferentes que sempre tentamos imitar colocando o R invertido. Para um brasileiro, a língua parece muito complexa e confusa, parece que foi feita para competir com o Português!

Moscou

Michelly Rall/WireImage

Sua cidade capital é Moscou, a maior cidade da Europa, com 13 milhões de habitantes. A título de comparação, Londres, na Inglaterra, é a segunda cidade mais populosa, com 8 milhões de pessoas. Claro que você pode questionar se Moscou está mesmo na Europa, mas continuando as estatísticas da capital russa, ela abriga o sistema de metrô mais movimentado da Europa, transportando, em média, mais de 6 milhões de pessoas por dia. Sem sair de Moscou, o nome da icônica Praça Vermelha deriva da palavra krasnaya, termo que pode ser traduzido como “vermelho” ou “bonito”.

Desconfiados

Foto: Vladimir SmirnovTASS via Getty Images

Os russos são naturalmente desconfiados. Eles estão sempre esperando ser enganados, atitude que pode deixar a atmosfera tensa. No entanto, quando percebem que não há motivo para suspeita, se tornam muito simpáticos e hospitaleiros. Outra coisa interessante é que os russos não gostam de qualquer coisa que envolva policiais. A polícia é considerada corrupta e desonesta. Qualquer semelhança, é mera coincidência.

É Natal!

Sefa Karacan/Anadolu Agency/Getty Images

O Natal é comemorado pelos russos em 7 de janeiro, uma semana depois do Ano novo, seguindo as tradições do cristianismo ortodoxo que utiliza o calendário Juliano. O Ano Novo é o feriado mais importante do país, quando os russos enfeitam suas casas com decorações tradicionais do Natal, como árvores, pisca-pisca e velas. Ninguém trabalha durante 10 dias após o Ano Novo, pois é feriado nacional, e essa folga não é incluída nos 28 dias de férias anuais. Outros principais feriados nacionais são: Dia da Vitória (quando a vitória sobre o nazismo em 1945 é celebrada), Dia da Mulher e Dia da Constituição.

Redes Sociais

Falando em tecnologia, a maior rede social on-line da Rússia é o VKontakte, e por lá é mais popular que o Facebook e o Twitter. No entanto, os russos também usam outras redes sociais mais comuns internacionalmente. O VKontakte tem mais de 340 milhões de contas registradas, sendo que a extrema maioria é de pessoas russas. Com tanta gente, se tornou a maior rede social da Europa. É uma rede social que apresenta aquela antiga função de comunidades e por conta disso fez os brasileiros que vivem lá relembrarem os saudosos tempos de Orkut. Talvez por conta disso – e essa você não sabia já somamos mais de um milhão de contas brasileiras no VK.

Carrão

Sefa Karacan/Anadolu Agency/Getty Images

Será que vocês lembram dos Lada Laika e Niva, que rodaram em nossas ruas durante um curto período? Pois eles eram feitos na Rússia, atravessavam o mundo e chegavam aqui ainda como os carros mais baratos do mercado. Lá, os carros possuem volantes normalmente no lado esquerdo, mas você pode ter um carro com volante no lado direito. Isso acontece porque há uma importação enorme de carros japoneses (especialmente no leste da Rússia), que são configurados assim. Só tome cuidado para não se confundir no trânsito!

Dinheiro Russo

Dmitry SerebryakovTASS via Getty Images

Você sempre pergunta como um deficiente visual brasileiro consegue fazer compras com dinheiro, certo? Pois as cédulas russas contam com marcações em braile para que os cegos possam usar o dinheiro com mais facilidade. E já que estamos falando de dinheiro, você sabia que assim como o Brasil comprou o Acre da Bolívia, os Estados Unidos compraram o Alasca da Rússia pela módica quantia de US$ 7,2 milhões em 1867?

Apertados

MLADEN ANTONOV/AFP/Getty Images

Graças a herança do modelo comunista, os apartamentos são – em geral – muito pequenos. É comum os russos fazerem de seu quarto a sala de estar, e a esmagadora maioria dos apartamentos é revestida de papéis de parede. Os banheiros são separados em dois cômodos, um para o chuveiro e um para o vaso sanitário. Por algum motivo os russos acham confortável terem os banheiros dessa maneira. As banheiras são muito populares também.

Que Frio!

Sefa Karacan/Anadolu Agency/Getty Images

As portas da frente dos edifícios russos possuem travas especiais com um código, onde existem dez botões. Para abrir a porta você precisa pressionar uma senha, normalmente de três botões. O sistema está sendo lentamente substituído por interfones, mas será fácil encontrar esse sistema, caso você passe por lá. Cada apartamento tem um sistema de aquecimento central ligado em todos os cômodos, pois o frio é rigoroso no inverno. Os aquecedores são desligados no verão. Mas, na primavera, enquanto as estações estão mudando, às vezes faz calor demais com o aquecimento ligado.

Tapochkis

Foto: Wikipedia

Por falar em lar doce lar, lembrando os japoneses e boa parte da população americana, os russos não entram em casa de sapato. Para acessar o interior da residência, eles tiram os sapatos e usam um calçado específico para andar dentro de casa, chamado tapochki. Geralmente eles possuem vários desses calçados em casa, para visita nenhuma ficar descalça. Equivalentes às nossas conhecidas pantufas, os tapochkis tradicionais eram de peles e ajudavam a não ter faxineira em casa. Depois passaram a ser de crochê e hoje já são quase todos industrializados.

Lanche

Alexis DUCLOS/Gamma-Rapho via Getty Images

Para as pessoas que quando viajam, se safam com junk food, a Rússia não os decepcionará. É que apesar de ser o poder antagônico dos Estados Unidos, está em território russo o maior restaurante da rede McDonald’s de todo o mundo. Tem espaço para 700 pessoas e está localizado na capital, Moscou. Além disso, em 31 de janeiro de 1990, quando foi inaugurada, atendeu mais de 30 mil pessoas, o que representou um recorde mundial. Deu uma fome…

Mamutes

Stanislav KrasilnikovTASS via Getty Images

Uma coisa que realmente só poderíamos encontrar na Rússia. Sabia que lá existem “caçadores de mamutes”? Calma, não corra ainda! É que no curto verão, o gelo derrete e expõe alguns animais congelados, muitos deles mamutes. Apesar de ilegal, muitas pessoas fazem “safaris” para coletar o marfim e vender no mercado negro. Tudo bem que não matam nenhum animal, mas os fósseis têm um valor histórico e científico incalculável, talvez deveriam ser estudados em vez de serem transformados em artesanato.

Muito Alto!

dv2089488-88475-34020.jpg
KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP/Getty Images

A maior montanha da Europa, o Monte Elbrus, conta com 5.642 metros de altura e se encontra na porção da cordilheira do Cáucaso que fica em território russo. Os amantes de aventura podem fazer trilhas pelos vulcões que existem na Península de Kamchatka, na região oriental do país, e inclusive visitar o Klyuchevskaya Sopka, o vulcão ativo mais alto da Europa e da Ásia.

Muita água

DeAgostini/Getty Images

O Lago Baikal, localizado na Sibéria, é o lago com o maior volume de água do mundo, além de ser o mais profundo, com 1.680 metros, e o mais antigo de que se tem notícia, com 25 milhões de anos. Além disso, ele contém cerca de 20% da água doce (não congelada!) do planeta. Se espalhada pelo planeta, toda essa água cobriria a terra inteira com uma profundidade de dois dedos. Já o Lago Karachay, situado ao sul dos Montes Urais, é o lago mais poluído e radioativo do mundo.

Via Satélite

Foto: Wikipedia

Apesar de o número de habitantes ter caído após a dissolução da União Soviética, o índice de natalidade e a quantidade de imigrantes que se mudaram para a Rússia superam os registrados em países europeus. E por falar em União Soviética, essa foi a nação que colocou o primeiro satélite em órbita – o Sputinik, o primeiro ser vivo em órbita – a cadela Laika e a primeira a enviar um ser humano ao espaço — o cosmonauta Yuri Alekseyevich Gagarin. Mandou todo mundo pro espaço!

De outro mundo

Foto: Flickr

Já que estamos no mundo da lua, a União Soviética também foi a primeira nação do mundo a pousar uma sonda na Lua (a sonda espacial Luna 9, em fevereiro de 1966), uma em Marte (a sonda Marte 3, que aterrissou no planeta vermelho em dezembro de 1971) e outra em Vênus — a Venera 9, de quase 5 toneladas, que chegou ao solo de nosso planeta vizinho em outubro de 1975. Penetrar na atmosfera venusiana e realizar pesquisas em sua superfície não é uma tarefa fácil, já que o planeta é uma verdadeira panela de pressão em uma fornalha.