Curiosidades E Polêmicas Da Champions League

A primeira coisa que precisamos saber é o que significa o acrônimo UEFA, do qual tanto ouvimos falar. Union of European Football Associations, vem a ser uma instituição de futebol filiada da FIFA e em português quer dizer União das Associações Europeias de Futebol.

Das federações, de longe é a mais forte em termos financeiros e de influência no cenário internacional, portanto o troféu mais prestigiado do futebol da Europa tem nome e sobrenome: UEFA Champions League. Vamos agora descobrir alguns de seus segredos e conhecer mais sobre essa liga e sua super taça. Confira!

São apenas seis no mundo

02
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

A UEFA representa as federações nacionais da Europa, organiza nove competições entre nações e quatro entre clubes do continente, controla a recompensa, regulamentos e direitos de mídia para essas competições. É uma das seis federações continentais da FIFA.

É bom saber quais são: CONMEBOL, CONCACAF, UEFA, AFC (Ásia), CAF (África) e OFC (Oceania). É também legal saber que Guiana e o Suriname fazem parte da CONCACAF, apesar de estarem na América do Sul e que a Austrália só ingressou na OFC em 2006.

CONMEBOL

01
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

A federação que poderia competir com a UEFA seria a CONMEBOL, da América Latina, mas o fato é que, das federações, a UEFA é de longe a mais forte em termos financeiros e de influência no cenário internacional. Virtualmente todos os melhores jogadores do mundo jogam em campeonatos europeus.

Muitas das seleções de maior força fazem parte da UEFA. Possuindo o maior número de vagas disponíveis nos torneios da FIFA, 14 na Copa do mundo Masculina e * na feminina.

A liga dos campeões

03
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

A UEFA Champions League, ou em português, Liga dos Campeões da União das Associações Europeias de Futebol – originalmente era conhecida como Liga dos Clubes Campeões Europeus – e hoje é a principal competição interclubes da Europa. Participam dela os campeões nacionais dos países filiados à instituição e alguns outros clubes.

Acontece paralelamente às competições nacionais do continente, tendo início na segunda metade do ano e terminando no final da primeira metade do ano seguinte.

Duas fases

04b
Reprodução/OLX
Reprodução/OLX

Introduzida em 1992, a competição é a sucessora da Taça dos Clubes Campeões Europeus, que vinha sendo disputada desde 1955. Acrescentando uma fase de grupos à competição, permitiu a participação de vários participantes de diversos países.

A edição de 1992–93 foi inicialmente um torneio apenas com grupos, aberto apenas ao clube campeão de cada país. Depois o formato foi expandido, incorporando uma fase pré qualificatória para incluir clubes que terminaram vice-campeão dos seus campeonatos nacionais.

O formato de hoje

5b
Reprodução/FIFA.com
Reprodução/FIFA.com

No seu formato atual, a Liga dos Campeões começa em meados de julho com três rodadas de qualificação e uma rodada de play-off. As dez equipes sobreviventes entram na fase de grupos, juntando outras 22 equipes previamente qualificadas.

As 32 equipes são colocadas em oito grupos de quatro equipes e jogam em um sistema ida e volta. As oito equipes que ficarem na primeira colocação em cada grupo e as oito que ficarem na segunda colocação de cada grupo, avançam para a fase eliminatória que culmina com a partida final em maio.

Novo formato, nova polêmica

6b
Reprodução/FIFA.com
Reprodução/FIFA.com

Já no primeiro ano do novo formato, uma polêmica sinistra passou a assombrar o Olympique de Marseille, que conquistou a Champions em 1993, mas perdeu a honra em um dos maiores escândalos de suborno do futebol. Até hoje, o Olympique de Marseille é o único clube francês a ter conquistado a Champions League.

Um jogo fora de casa contra o Valenciennes, evidenciou um grande esquema. A partida era de extrema importância, e o 1 a 0 no placar foi obtido com relativa facilidade. No intervalo do jogo, porém, Jacques Glassmann, da equipe mandante, disse ao técnico Boro Primorac que Jean-Jacques Eydelie e Jean-Pierre Bernes, defensor e diretor do rival, respectivamente, ofereceram dinheiro para que Glassmann “tirasse o pé”.

Que feio!

7b
Jacques DEMARTHO/AFP via Getty Images
Jacques DEMARTHO/AFP via Getty Images

Descobriu-se depois que ele não foi o único. Jorge Burruchaga e Christophe Robert também receberam a oferta e, a esposa do segundo pegou uma mala com grande quantia no hotel da equipe que viria a ser vice-campeã da Ligue 1. Uma investigação foi aberta em junho de 1993, e seguiu com meses de testemunhos a favor e contra a acusação.

Dentro dos gramados, o clube perdeu o direito de defender o título da Champions, apesar de não retirarem a conquista de 1993. Na França, o clube foi rebaixado automaticamente e foi obrigado a decretar falência. A recuperação veio apenas quando o dono da Adidas, Robert Louis-Dreyfus, assumiu o comando do clube, em 1996.

Vencer é muito bom

04
Reprodução/WIkipedia
Reprodução/WIkipedia

Ganhar é sempre bom, não é mesmo? E ganhar a Liga dos Campeões, como será? Já ganharam a Champions League 22 clubes diferentes, de 21 cidades. Destes, 12 times já conquistaram o troféu mais de uma vez.

O clube que tem mais títulos da Champions League é o Real Madrid. O clube madrileno já levou a taça para casa nada menos do que 13 vezes e é, inclusive, o atual vencedor da Liga dos Campeões.

Muitos prêmios

5
Reprodução/Web
Reprodução/Web

A partir de 2016-17, o montante fixo de prêmios pagos aos clubes passou a ser o seguinte: Primeira pré-eliminatória: €220.000, para a segunda e terceira, adicionar cem mil euros a cada uma. Entrar na fase de grupos garante ao time €12.700.000 e lá a vitória vale €1.500.000 (um empate garante €500.000).

Classificados para as oitavas de final: €6.000.000, quartas de final: €6.500.000 e para as semifinais: €7.500.000. O vice-campeão leva €11.000.000 e o campeão: €15.500.000

Ele é "o cara"

6
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

A pessoa com maior número de títulos da Champions League também é um espanhol. Francisco Gento conquistou o torneio 6 vezes (nos anos de 1956, 1957, 1958, 1959, 1960 e 1966), sempre com o Real Madrid. Note que estão computados os títulos pré-1992, quando ainda estava vigente o antigo formato, ou seja, muitos "mimimis" são esperados.

Desde 2005, apenas times de 4 países chegaram à final do torneio. São eles: Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália.

Os invictos

11
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

Você sabia que apenas 10 clubes conquistaram o torneio de forma invicta? Destes clubes, apenas o FC Porto, Benfica, Liverpool, Manchester United e Ajax conseguiram o feito mais de uma vez, mas estão computadas as vitórias pré 1992, certo?

Só que de nada adianta chegar ao topo invicto quando o time que mais chegou às finais da Liga dos Campões foi o italiano Milan. O clube foi finalista em 6 ocasiões diferentes: 1993, 1994, 1995, 2003, 2005 e 2007.

Palavras dos nossos patrocinadores

12
Reprodução/LiverpoolFC
Reprodução/LiverpoolFC

Desde a mudança para Liga dos Campeões, ficou estabelecido que, no máximo, oito empresas poderiam patrocinar uma temporada do evento. Isso para que todas as marcas atreladas às empresas tenham a mesma visibilidade.

Cada patrocinador conta com 4 placas ao redor do gramado, assim como tem direito a logotipo em painéis de entrevista e a um determinado número de ingressos por partida. Além disso, com o patrocínio, as empresas adquirem prioridade nas propagandas de televisão durante as partidas, assegurando a exposição das marcas.

Grandes artilheiros

13
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

Se você é fã de futebol já deve saber, mas para todos os outros é bom anotar. A final da última edição da Liga dos Campeões da UEFA foi realizada no Estádio Olímpico de Kiev, que fica, é claro, em Kiev, capital da Ucrânia. Em 2019, a final da Champions League acontecerá no Estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, na Espanha.

Os maiores artilheiros ainda em atividade, que atuaram por times na Champions League, são Cristiano Ronaldo, Leonel Messi e Karem Benzema.

Aprovação automática

14
Reprodução/Wikipedia
Reprodução/Wikipedia

Outra boa para anotar no caderninho de super fã de futebol. Sabia que a equipe que vencer a Liga dos Campeões é automaticamente classificada para a Supercopa da UEFA e para a Copa do Mundo de Clubes da FIFA? Pois é um passaporte mais que merecido, já que algumas das maiores equipes do mundo foram batidas.

Outra boa para anotar é que desde a mudança na nomenclatura e na estrutura do campeonato, o único time tricampeão consecutivo foi o Real Madrid.

Países de tradição

15
Reprodução/Web
Reprodução/Web

Você, fã de futebol, sabia que os clubes da Espanha são os que somam maior número de troféus, totalizando 18 vitórias em finais? Pois é, e temos um empate no segundo lugar que vai para os times da Inglaterra e da Itália, que somam 12 campeonatos cada.

Considerado o evento esportivo anual mais visto em todo mundo, a final de 2013 foi a que atraiu maior audiência, com 360 milhões de telespectadores que acompanharam a partida.

Ganhando em casa

16
Reprodução/Youtube
Reprodução/Youtube

Uma alegria que nós, brasileiros, não conhecemos quando falamos de Copa do mundo. Apenas dois clubes foram vencedores de finais do torneio em seus respectivos países. Foram eles Borussia Dortmund, campeão em 1997, jogando em Munique, e Juventus, que venceu o campeonato de 1996 em Roma.

O maior saldo de gols de uma final da competição foi registrado entre Real Madri e Eintracht Frankfurt, em 1960, com um placar de 7 contra 3 para o time espanhol.

Empates

17
Reprodução/Youtube
Reprodução/Youtube

A final da Champions League registrou empate 16 vezes. Em 1958, 1968, 1970,1992 e 2014, as disputas foram definidas na prorrogação. Já, em 1974, houve empate no primeiro jogo, entre Atlético de Madrid e Bayern de Munique, e, por isso, houve um jogo a mais. Na ocasião, quem levantou a taça foi o time alemão.

E, para alegria dos patrocinadores e terror dos torcedores, a competição foi aos pênaltis nos anos de 1984, 1986, 1988, 1991, 1996, 2001, 2003, 2005, 2008 e 2012.

O recorde de público

18
Paul Harding – UEFA/UEFA via Getty Images
Paul Harding – UEFA/UEFA via Getty Images

A Inglaterra tem 5 times vencedores do torneio: Aston Villa, Chelsea, Liverpool, Manchester United e Notthingham Forest, mas curiosamente o maior volume de torcedores da história do torneio foi registrado no Hampden Park, em Glasgow, na Escócia e não havia times ingleses na partida.

O evento, que teve Real Madrid e Eintracht Frankfurt, aconteceu em 1960 e contou com a presença impressionante de 127.621 torcedores. Bem, o Maracanã hoje comporta 78.838 pessoas, mas já recebeu 195.513 presentes. Só para comparar.

Tapetão?

19
Koichi Kamoshida/Getty Images
Koichi Kamoshida/Getty Images

Uma exceção ao sistema de qualificação europeu usual aconteceu em 2005, depois que o Liverpool venceu a Liga dos Campeões no ano anterior, mas não terminou em um lugar de qualificação da Liga dos Campeões na Premier League naquela temporada. A UEFA deu uma licença especial para o Liverpool participar da Liga dos Campeões, dando a Inglaterra cinco vagas.

A UEFA posteriormente decidiu que o campeão em atividade qualifica-se para a competição no ano seguinte, independentemente da colocação da liga doméstica.